Indiana Pacers (49-32) – 3° na conferência Leste

Time base
George Hill
Lance Stephenson
Paul George
David West
Roy Hibbert

Principais reservas
Tyler Hansbrough
DJ Augustin
Ian Mahinmi
Gerald Green

Líderes

Pontos: Paul George – 17.4
Rebotes: Roy Hibbert – 8.3
Assistências: George Hill – 4.7
Roubadas: Paul George – 1.8
Bloqueios: Roy Hibbert – 2.6

Agentes livres irrestritos: Tyler Hansbrough e D.J. Augustin (Toronto Raptors), Ben Hansbrough e Sam Young.

O Indiana Pacers esteve muito perto de disputar mais uma final de NBA. A imagem marcante da temporada certamente será a bandeja feita por LeBron James para levar a primeira partida da final do Leste. Tivesse o Pacers vencido aquele jogo, a história a ser contada poderia ser outra. Mas como o “se” não entra em quadra, a hora é de consertar os erros e tentar novamente na temporada 2013-14. O Pacers está no caminho certo e as mudanças promovidas ao fim da temporada podem ser o suficiente para que a equipe vá ainda mais longe já no próximo ano.

O que deu certo
Muita coisa deu certo para Indiana nesta temporada. Paul George acabou eleito o jogador que mais evoluiu na temporada, terminando com médias de 17.4 pontos, 7.4 rebotes e 4.1 assistências. Nos playoffs, a excelente performance do pivô Roy Hibbert, que não tinha sido tão boa na temporada regular, quase levou a equipe a uma improvável final de NBA. David West também foi muito produtivo durante toda a temporada.

O que deu errado
A contusão de Danny Granger foi o grande revés do ano. O ala ainda tentou voltar no fim da temporada regular, mas viu-se claramente que sem condições para suportar o ritmo das partidas. Nos playoffs, o Pacers sentiu a falta que um banco de reservas produtivo faz para quem quer chegar mais longe. O gostinho de “quase” que ficou após a eliminação na sétima partida poderia ter sido evitado caso os suplentes tivessem dado um pouco mais de ajuda ao quinteto titular.

Futuro
Em mais um belíssimo trabalho de bastidores, Indiana conseguiu manter seus principais jogadores para a próxima temporada e ainda reforçar a equipe com Chris Copeland, que terminou bem a temporada regular pelo New York Knicks, CJ Watson, para a vaga deixada por DJ Augustin na armação, e o ala-pivô Luis Scola, trocado por Gerald Green e Miles Plumlee.
No draft, o Pacers utilizou a 23ª escolha da primeira rodada para selecionar Solomon Hill, um ala versátil e que teve uma carreira de sucesso nos quatro anos que defendeu a Universidade do Arizona. Hill consegue arremessar bem dentro e fora do garrafão, mas não é conhecido por ser um grande pontuador.
A expectativa é que o Pacers brigue novamente por uma vaga na final da conferência Leste, agora com grande possibilidade de alcançar a final da NBA.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=4p3xWG3mkXE]

  • Carlos Eduardo

    Time muito consistente, se reforçou bem em pontos carentes, se o Granger voltar bem ainda o Pacers tem tudo para ir às finais, na minha opinião as três grandes forças do leste essa temporada são Heat, Pacers e Nets (se a disputa de egos não prejudicar o time), pra mim se qualquer um dos três aparecer na final não vai ser surpresa, o Knicks aparece como a quarta força, mas não acredito ter elenco para chegar nas finais, vamos ver…

    • Rodrigo

      Bulls não pode ser desconsiderado. Sem Rose, chegou até as semi finais do Leste, com ele, pode chegar mais longe.

      • Carlos Eduardo

        Verdade Rodrigo, mas considero o Bulls um candidato as finais se o Rose estiver inteiro, caso contrário não acredito vão muito longe nos playoffs.

  • fabiohamza

    Como torcedor do Indiana fiquei bastante feliz e também surpreso com a temporada e os playoffs. Durante a temporada regular o time mostrou-se como a segunda força pq o Miami parecia inalcançável. Conforme a aproximação dos playoffs o time caiu um pouco de rendimento e temi que caísse na segunda rodada, pois acreditava que o Pacers tinha obrigação de varrer aquele tine do Hawks. Mas Frank Vogel mostrou ter o time nas mãos. O time titular apresentava-se competitivo contra qualquer time da liga, pode perguntar pro Lebron James (rsrsrs), mas quando dependiamos do quinteto reserva não conseguíamos manter a qualidade e nem o padrão de jogo. Tyler Hansbrough era muito voluntarioso mas faltava técnica, DJ era muito afoito, Green não emplacou. Acredito que Mahinmi pode ser bom pivô. Gostei muito das contratações. Só gostaria de alertar para umas correções don artigo. Pacers é do Leste e Tyler Hansbrough não foi trocado. Scola veio pelo Green e escolha futura de draft protegida pra top 14.

  • Torcedores do Pacers só alegria… time animou e só tem a melhorar nos anos futuros… TV vai ser obrigada a passar mais jogos nossos haha… Scola excelente contratação… Acho que o time tem tudo pra incomodar o Heat… Nets e Knicks vem logo atrás… Esse ano promete ainda mais… Bulls tbm mas veremos como o Rose volta…

  • Julio Zago

    Grande time! Os Pacers fizeram um grande campeonato e se mostraram um adversário a altura do Heat.
    Acredito que no próximo ano o time venha ainda mais forte e novamente brigue por um vaga na final da Liga pois o trabalho do GM vem sendo muito bom, em minha opinião, para o time ficar ainda mais forte Granger deveria ser trocado por jogadores capazes de tornar o banco do time mais forte.

  • Anônimo

    O Indiana e o Golden St foram meus times preferidos de se assistir na últ temporada, principalmente Playoffs. Tem 2 times do Leste que sempre vão dar muito trabalho pra Miami: Chicago e Indiana. Defesas consistentes que careciam de maiores talentos, sejam individuais (Chi) ou do banco (Ind). Como dizem, estes 2 tem a fórmula para destroçar o Heat e lebronzetes!

  • A próxima temporada tem tudo pra ser histórica. Com a volta do Granger, o quinteto inicial com cada vez mais opções e um banco mais produtivo, que estamos montando pra temporada, o Pacers vem mais forte ainda pra brigar pelo título.

    Go Pacers!

  • Goren

    Esse ano é nosso!!!