Rudy Gobert reclama de pouca participação no ataque do Jazz: “Preciso ser utilizado”

O Utah Jazz iniciou a temporada com quatro vitórias em cinco partidas, mas, nos últimos dias, deixou a liderança do Oeste após sofrer duas derrotas consecutivas. E o pivô Rudy Gobert ficou especialmente frustrado com os resultados negativos por seu aproveitamento em quadra. O titular da franquia perdeu a paciência e fez reclamações públicas pela pouca participação ofensiva que teve nos dois jogos.

“Quando você tem um jogador de 2.20m de altura no garrafão, que pode pegar a bola e finalizar embaixo da cesta, é preciso fazer uso dessa vantagem. Eu preciso ser aproveitado e nós não estamos fazendo isso nas últimas partidas, então torço para que possamos trabalhar visando mudar essa situação”, desabafou o jogador francês, depois da derrota por 105 a 94 para o Los Angeles Clippers.

Os números parecem dar razão para Gobert: ele esteve em quadra por 72 minutos nos últimos dois compromissos do Jazz e tentou apenas 14 arremessos. Ele pegou mais rebotes (30) do que marcou pontos (27) nesse mesmo período. Mas o atleta francês não só personaliza a crítica: assim como se vê mal utilizado, compreende também que há outros problemas na forma de atuar da equipe.

“Eu acho que precisamos ter mais variações, na verdade. Não é só me aproveitar, jogar a bola para mim. Temos tido sucesso, por exemplo, com infiltrações nesses últimos jogos e sinto que é uma ‘arma’ que simplesmente não queremos usar, de vez em quando”, explicou o eleito melhor defensor da última temporada.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.