Rumornelli: Spurs, Iguodala e Drummond

OAKLAND, CA - APRIL 27: Andre Iguodala #9 of the Golden State Warriors during a game against the Los Angeles Clippers in Game Four of the Western Conference Quarterfinals during the 2014 NBA Playoffs at Oracle Arena on April 27, 2014 in Oakland, California. NOTE TO USER: User expressly acknowledges and agrees that, by downloading and/or using this Photograph, user is consenting to the terms and conditions of Getty Images License Agreement. Mandatory Copyright Notice: Copyright 2014 NBAE (Photo by Rocky Widner/NBAE via Getty Images)

Desmanche do Spurs é mais difícil do que parece

Com a má fase do San AntonioSpurs, as especulações em torno de um desmonte deste elenco aumentaram. Kevin O’Connor (The Ringer) chegou a noticiar uma possível troca de DeMar DeRozan, citando o Orlando Magic como interessado. Na sequência, fãs e analistas já passaram a especular cenários de troca com LaMarcus Aldridge, onde Portland Trail Blazers e Miami Heat apareciam como parceiros de troca.

Estes cenários, entretanto, passam longe de representarem algo de concreto neste momento. A fase do Spurs é sim complicada, mas o time não tem tradição de fazer grandes movimentos durante a temporada e não é tão simples assim trocar DeRozan ou Aldridge. Para piorar, seria mais difícil ainda trocar ambos.

O caso de DeRozan é o mais intrigante. O atleta tem uma player option no valor de US$ 27,7 milhões para a próxima temporada, ou seja, pode virar agente livre já neste ano. Muitos especulam que DeRozan faria isso, em parte por uma insatisfação com San Antonio, e também pela falta de opções no mercado desta offseason, já que são poucos nomes disponíveis e ele poderia ter mais interessados do que ano que vem, quando nomes como Giannis Antetokounmpo serão cobiçados por todos.

Mas qual time estaria disposto a abrir mão de algo que interesse ao Spurs correndo o risco de perder o atleta na offseason? Ademais, DeRozan joga num determinado estilo, que apesar de eficiente para ele próprio, é incompatível com o que a maioria dos times praticam na NBA atual.

Já Aldridge sofre de outro mal. Outrora um dos pivôs mais dominantes da liga, o veterano parece ter sentido a idade. Aos 34 anos, o atleta oscila bastante e cada vez tem mais dificuldades em fazer boas apresentações. Na defesa, o impacto do declínio físico é ainda maior. Aldridge tem parecido lento e pouco eficaz neste lado da quadra.

Algum time pode se interessar por ele para um papel nos moldes de Marc Gasol com o Toronto Raptors, onde ele saiu de uma equipe que já não conseguia mais jogar com ele como foco do ataque para um elenco onde sua adição foi uma das peças determinantes para o título, num papel mais reduzido. O grande entrave é que o Spurs dificilmente conseguiria um bom retorno em negócio por Aldridge, justamente pelo pouco potencial de durabilidade para quem adquirisse o pivô. Ele tem apenas mais um ano de contrato, que não é inteiramente garantido. Então se alguém decidisse apostar nele, não seria por longo prazo, o que dificulta mais ainda que o Spurs consiga peças melhores que ele num negócio.

Por fim, existe também a situação de Gregg Popovich. Especula-se que o treinador pretenda permanecer no cargo pelo menos mais 2 ou 3 anos (seu atual contrato vai até 2022), e o Spurs certamente não gostaria de utilizar os últimos anos de um dos melhores técnicos da história da NBA em um processo de reconstrução. São escolhas difíceis para a franquia, que vem mais errando do que acertando em suas decisões de plantel nos últimos anos.

Iguodala longe de uma resolução

Desde que chegou ao Memphis Grizzlies, Andre Iguodala vem tentando fazer com que a franquia aceite fazer um buyout para liberar o jogador para assinar com outro time. O Grizzlies, entretanto, tem resistido, e não dá sinais que vai mudar de opinião.

De acordo com Adrian Wojnarowski (ESPN), a franquia de Memphis segue irredutível em sua posição, e mandou recados para equipes interessadas no atleta de que caso queiram contar com seus serviços, precisarão propor uma troca por ele.

A situação fica, portanto, sem resolução momentânea. Apesar disso, é muito difícil imaginar que, caso passemos a trade deadline sem uma troca, a equipe não vá liberá-lo. Vai ser interessante ver se a partir do dia 15 de dezembro algum time se anima a fazer uma proposta. O Los Angeles Lakers, principal interessado, certamente não tem as peças necessárias para chegar a um acordo com o Grizzlies. O Los Angeles Clippers, que também sinalizou vontade em ter o atleta, dificilmente faria um pacote atrativo para o Grizzlies que não desfalcasse a rotação, e o mesmo se aplica ao Houston Rockets.

No todo, o cenário atual indica que esta situação pode acabar tendo um final diferente do inicialmente imaginado, com Iguodala indo para outro time que apareça com uma proposta atrativa e necessite de experiência para os playoffs. De qualquer modo, Iguodala já indicou que, qualquer que seja seu destino nesta temporada, pretende assinar com o Golden State Warriors no ano que vem para uma última campanha antes de sua aposentadoria. (Como Iguodala foi trocado por Golden State, as regras da liga impedem que ele volte a assinar com a equipe nesta temporada, e por isso a reunião seria somente no ano que vem).

Andre Drummond no radar do Hornets

O pivô Andre Drummond, do Detroit Pistons, se projeta como um dos melhores nomes disponíveis no mercado da próxima offseason. Drummond, de 26 anos, tem uma player option no valor de US$ 28,7 milhões, a qual espera-se que ele vá declinar para buscar um novo contrato já nesta offseason. O Pistons segue como prioridade, mas outros times têm forte interesse no pivô e esperam convencer o principal reboteiro da NBA a mudar de ares.

Uma dessas equipes é o Charlotte Hornets. Em reconstrução com a saída de Kemba Walker, o GM Mitch Kupchak identificou Drummond como um dos alvos da franquia, que deve ter espaço suficiente para um contrato máximo na própria offseason. Este interesse merece ser monitorado desde já, entretanto, pois Charlotte sabe que é um mercado que tem dificuldades para atrair agentes livres, e por isso mesmo a equipe desejaria tentar uma troca por Drummond já nesta temporada, para largar na frente no processo de convencê-lo a assinar com a equipe.

Apesar disso, o Pistons não parece muito interessado, e por enquanto está contente em manter Drummond formando dupla com Blake Griffin em busca de uma vaga nos playoffs. Este plano pode mudar rápido caso o Pistons perca tração na briga pela classificação.