Sem Ben Wallace e Chris Webber, Hall da Fama anuncia classe de eleitos de 2019

E, mais uma vez, não foi dessa vez que Ben Wallace e Chris Webber entraram no Hall da Fama. O Naismith Memorial anunciou a lista de dez ex-atletas e técnicos, além de duas equipes universitárias, escolhidos para a classe deste ano do templo máximo do basquete sem a inclusão dos dois ídolos recentes da NBA. A relação é encabeçada pelos veteranos Sidney Moncrief, Jack Sikma e Vlade Divac.

“O globalmente celebrado jogo de basquete não seria o que é hoje sem os vários homens e mulheres que quebraram barreiras e abriram caminho para as atuais gerações. A classe de 2019 é abrilhantada por nomes que tiveram um significante impacto histórico o esporte e queremos agradecer suas contribuições”, declarou o presidente do Naismith Memorial, John Doleva.

Moncrief e Sikma são acompanhados por mais cinco eleitos através da votação do comitê de honra do Hall da Fama. Os ex-jogadores Bobby Jones e Paul Westphal, as equipes universitárias de Tennessee A&I entre 1957 e 1959, o ex-treinador Bill Fitch e a ex-jogadora Teresa Weatherspoon também receberam aprovação de 18 dos 24 membros da comissão.

Confira a lista completa dos seis ex-jogadores e técnicos selecionados pelo comitê de honra do Hall da Fama, que compõem a relação ao lado do time de Tennessee A&I:

Os outros cinco eleitos são homenageados pelos comitês especiais de elegibilidade do Naismith Memorial, que sempre tem direito à indicação direta de uma lenda do esporte. A lista de ilustres é liderada pelo ex-pivô Vlade Divac, escolhido deste ano do comitê internacional e que possui carreira destacada tanto internacionalmente, quanto na NBA. Confira a lista completa dos indicados diretos:

Comitê internacional – Vlade Divac

Ex-pivô sérvio. Tricampeão europeu, bicampeão mundial e duas vezes medalhista de prata olímpico (Seul-1988 e Atlanta-1996) com a antiga seleção da Iugoslávia. Atuou por 16 temporadas na NBA e tem camisa aposentada pelo Sacramento Kings, onde ocupa posição de gerente-geral hoje. Um dos sete atletas da história da NBA a anotar 13.000 pontos, 9.000 rebotes, 3.000 assistências e 1.500 tocos.

Comitê dos pioneiros afro-americanos – Chuck Cooper

Cooper foi o primeiro afro-americano selecionado em um draft da NBA, em 1950. Atuou por seis temporadas na liga e um ano por uma equipe de exibição (muito semelhante ao Harlem Globetrotters) antes de deixar o esporte definitivamente. Indicação póstuma, uma vez que morreu em 1984, aos 57 anos.

Comitê dos contribuintes do jogo – Al Attles

Attles é uma das lendas vivas da NBA, cuja trajetória quase se confunde com a história do Golden State Warriors. Ele foi jogador, técnico, consultor e atualmente considerado um patriarca da franquia. Jogou dez temporadas e, em seguida, seria treinador do time por 13 anos. Possui camisa aposentada e comandou a equipe na conquista do título da liga em 1975.

Comitê dos veteranos – Carl Braun

Ex-atleta que disputou 13 temporadas na BAA e NBA, Braun foi um dos melhores armadores da década de 1950 e primeiros ídolos do Knicks. Eleito para cinco Jogos das Estrelas seguidos (53-57) e permanece até hoje como quinto maior pontuador da história da equipe nova-iorquina (10.449). Encerraria a carreira como campeão da liga pelo Boston Celtics, em 1962. Falecido em 2010, aos 82 anos.

Comitê das veteranas – Time de Wayland Baptist University

Equipe universitária feminina que fez história ao ficar 131 jogos invicta no período entre 1953 e 1958, antes da era NCAA. As Flying Queens conquistaram dez títulos nacionais em um intervalo de 20 anos e ainda tiveram cinco jogadoras eleitas para o Hall da Fama. Comandada pelo lendário técnico Harley Redin, já múltiplas vezes finalista da lista do Naismith Memorial.