Sem Ben Wallace e Chris Webber, Hall da Fama anuncia classe de eleitos de 2019

E, mais uma vez, não foi dessa vez que Ben Wallace e Chris Webber entraram no Hall da Fama. O Naismith Memorial anunciou a lista de dez ex-atletas e técnicos, além de duas equipes universitárias, escolhidos para a classe deste ano do templo máximo do basquete sem a inclusão dos dois ídolos recentes da NBA. A relação é encabeçada pelos veteranos Sidney Moncrief, Jack Sikma e Vlade Divac.

“O globalmente celebrado jogo de basquete não seria o que é hoje sem os vários homens e mulheres que quebraram barreiras e abriram caminho para as atuais gerações. A classe de 2019 é abrilhantada por nomes que tiveram um significante impacto histórico o esporte e queremos agradecer suas contribuições”, declarou o presidente do Naismith Memorial, John Doleva.

Moncrief e Sikma são acompanhados por mais cinco eleitos através da votação do comitê de honra do Hall da Fama. Os ex-jogadores Bobby Jones e Paul Westphal, as equipes universitárias de Tennessee A&I entre 1957 e 1959, o ex-treinador Bill Fitch e a ex-jogadora Teresa Weatherspoon também receberam aprovação de 18 dos 24 membros da comissão.

Confira a lista completa dos seis ex-jogadores e técnicos selecionados pelo comitê de honra do Hall da Fama, que compõem a relação ao lado do time de Tennessee A&I:

Os outros cinco eleitos são homenageados pelos comitês especiais de elegibilidade do Naismith Memorial, que sempre tem direito à indicação direta de uma lenda do esporte. A lista de ilustres é liderada pelo ex-pivô Vlade Divac, escolhido deste ano do comitê internacional e que possui carreira destacada tanto internacionalmente, quanto na NBA. Confira a lista completa dos indicados diretos:

Comitê internacional – Vlade Divac

Ex-pivô sérvio. Tricampeão europeu, bicampeão mundial e duas vezes medalhista de prata olímpico (Seul-1988 e Atlanta-1996) com a antiga seleção da Iugoslávia. Atuou por 16 temporadas na NBA e tem camisa aposentada pelo Sacramento Kings, onde ocupa posição de gerente-geral hoje. Um dos sete atletas da história da NBA a anotar 13.000 pontos, 9.000 rebotes, 3.000 assistências e 1.500 tocos.

Comitê dos pioneiros afro-americanos – Chuck Cooper

Cooper foi o primeiro afro-americano selecionado em um draft da NBA, em 1950. Atuou por seis temporadas na liga e um ano por uma equipe de exibição (muito semelhante ao Harlem Globetrotters) antes de deixar o esporte definitivamente. Indicação póstuma, uma vez que morreu em 1984, aos 57 anos.

Comitê dos contribuintes do jogo – Al Attles

Attles é uma das lendas vivas da NBA, cuja trajetória quase se confunde com a história do Golden State Warriors. Ele foi jogador, técnico, consultor e atualmente considerado um patriarca da franquia. Jogou dez temporadas e, em seguida, seria treinador do time por 13 anos. Possui camisa aposentada e comandou a equipe na conquista do título da liga em 1975.

Comitê dos veteranos – Carl Braun

Ex-atleta que disputou 13 temporadas na BAA e NBA, Braun foi um dos melhores armadores da década de 1950 e primeiros ídolos do Knicks. Eleito para cinco Jogos das Estrelas seguidos (53-57) e permanece até hoje como quinto maior pontuador da história da equipe nova-iorquina (10.449). Encerraria a carreira como campeão da liga pelo Boston Celtics, em 1962. Falecido em 2010, aos 82 anos.

Comitê das veteranas – Time de Wayland Baptist University

Equipe universitária feminina que fez história ao ficar 131 jogos invicta no período entre 1953 e 1958, antes da era NCAA. As Flying Queens conquistaram dez títulos nacionais em um intervalo de 20 anos e ainda tiveram cinco jogadoras eleitas para o Hall da Fama. Comandada pelo lendário técnico Harley Redin, já múltiplas vezes finalista da lista do Naismith Memorial.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.