Sete jogadores para ficarmos de olho nesta temporada da NCAA

Daqui a três sábados estaremos assistindo aos jogos do basquete universitário norte-americano. A temporada está chegando e, com ela, as promessas de futuras estrelas. Novos nomes estarão ecoando nas redes sociais, além dos highlights de várias partidas.

Hoje, você, querido leitor, irá conhecer sete prospectos que deverão se destacar na NCAA a partir de 10 de novembro, quando começa a temporada 2017/18 do College. Ao longo dos próximos meses, iremos apresentar diversos jogadores que deverão estar no próximo Draft da NBA, marcado para junho do ano que vem.

 

1- Michael Porter Jr., Missouri (ala, Freshman)

Porter Jr. chega com status de estrela na equipe que pode surpreender na SEC. Um jogador que pode melhorar seu jogo, mas consegue atuar bem em ambos os lados da quadra. Ele lembra muito o ala Jayson Tatum, que hoje está no Boston Celtics. A grande questão é: como será o desfecho da equipe? Missouri terá o mesmo destino de LSU, de Ben Simmons, ou de Washington, de Markelle Fultz, não chegando ao March Madness? O talento de Michael Porter é absurdo e isso será transformado em números, mas teremos que aguardar para ver em que direção o Missouri Tigers vai nesta temporada. O ala é forte candidato à primeira escolha do recrutamento de 2018.

 

2- DeAndre Ayton, Arizona (ala-pivô/pivô, Freshman)

Arizona já está encabeçando diversas listas como um provável time para o Final Four, e Ayton é um grande fator para essa relevância. O treinador Sean Miller disse que o pivô foi o melhor jogador que ele já recrutou para a universidade. Ayton chega para dominar a cidade de Tucson. Sua presença dentro do garrafão será fundamental para o sucesso do Arizona Wildcats. Ele possui um jogo na área próxima à cesta que é quase imparável e, de quebra, também tem um arremesso consistente do perímetro. Não por acaso, Ayton está projetado para ser uma escolha Top 5 no Draft de 2018.

 

3- Mo Bamba, Texas (pivô, Freshman)

Bamba escolheu Texas quando tinha ofertas das gigantes Kentucky e Duke na mesa. O pivô entra na temporada como um dos melhores protetores de aro do basquete universitário. Ele tem uma habilidade gigantesca em dar tocos e pegar rebotes. A equipe comandada por Shaka Smart foi uma das grandes decepções na temporada passada. No entanto, neste ano aposta-se muito nesse time de Texas Longhorns, que terá como grande estrela o pivô Bamba.

 

4- Hamidou Diallo, Kentucky (ala-armador, Freshman) 

Diallo chegou em janeiro à universidade, porém não atuou em nenhuma partida. Kentucky mais uma vez vem recheada de freshmen talentosos. Diallo esperou até o último minuto para tirar seu nome do Draft deste ano, e isso fortaleceu ainda mais a equipe comandada por John Calipari. O ala-armador tem ótima visão de jogo e os chutes de longa distância fazem parte de seu arsenal ofensivo. Ele participou da última Copa do Mundo Sub-19, realizada em Julho deste ano, sendo comandado por Calipari. Em Kentucky, ele deverá estar no quinteto titular e ter muitos minutos em quadra. Caso “faça chover” em Lexington (acredito que fará), praticamente já garante um lugar na loteria do Draft de 2018.

 

5- Miles Bridges, Michigan State (ala/ala-pivô, Sophomore)

Para muitos, a decisão de Miles Bidges de permanecer mais uma temporada no basquete universitário foi uma grande surpresa. Ele é uma ameaça nos dois lados da quadra. Bridges possui um controle de bola espetacular e tem um consistente arremesso do perímetro (42% de aproveitamento nas bolas de três, na última temporada). Ele poderia ter sido uma escolha de loteria este ano, mas com a sua permanência, Michigan State se torna uma forte candidata ao título desta temporada. Bridges tem bola para ser uma escolha TOP 10 no recrutamento do ano que vem.

 

6- Grayson Allen, Duke (ala-armador/armador, senior)

Há um ano, Allen era considerado por mim e muitos outros analistas como o jogador número 1 do basquete universitário. Bom, isso não acabou se concretizando durante a temporada. Foram diversos jogos suspensos por conta de rasteiras em adversários e uma produtividade baixa dentro de quadra. Este ano estou apostando mais uma vez no garoto. Com Trevon Duval na armação da equipe, Allen deverá ter mais liberdade para pontuar, o que vai ajudar e muito para que ele figure na lista dos melhores jogadores desta temporada. Quem sabe, com um grande desempenho no seu último ano na NCAA, ele não se torne uma escolha de loteria do próximo Draft. 

 

7- DeVonte’ Graham, Kansas (ala-armador, Senior)

Graham será um líder na equipe comandada por Bill Self, mas a sua contribuição talvez não seja tão fundamental ofensivamente. Grande motor do time, ele deve ser o mentor de Malik Newman, estrela do basquete colegial que se transferiu de Mississippi State para Kansas. Os torcedores do Jayhawks adoravam a dupla Graham e Frank Mason III, mas com a saída do armador para o Sacramento Kings, chegou a hora do ala-armador entrar em ação e comandar a equipe. Se a combinação com Newman for tão boa como foi com Mason, o torcedor pode esperar que Kansas vá brigar pelo título da temporada.

 

Legenda

– Freshman (primeiro ano universitário)
– Sophomore (segundo ano universitário)
– Junior (terceiro ano universitário)
– Senior (quarto ano universitário)

  • Alan Cleber Knickerbockers

    Esqueceram do Marvin Beagle III, grande aposta de Duke para a temporada e cotado por muitos mocks como a provável 2° escolha do draft de 2018.

  • O brasileiro Yago é do próximo draft?

    • Jadson Ramos

      Desculpe-me, mas qual a referência ? Santo box ou silverstone fliusiufiulskiu ?

      • Mas o quê?

        • Jadson Ramos

          A transferência dos dados sandbox via marshup será intercalada ou repartida em auto-cringers ?

          • É sintético ou natural isso que você usou?

          • Jadson Ramos

            Dentro da perspectiva moral. Não sei qual o exemplo a seguir, mas é uma comparação inconstante sem resultados concretos. Prefiro esperar, é uma avaliação de sete jogadores. Não é uma joaninha com voo rasante em pelo inverno, muita calma nessa hora…

    • Sanliv

      Acho que ele já é elegível pra o próximo Draft. Mas só entra se ele quiser, é claro.

  • Igor

    Marvin Bagley III é discutivelmente melhor que Porter Jr. ; Apontam ele com top 3 cravado, mlk é liso demais

  • Tadheu

    Faltou o cara que vai formará o top junto com Porter e Doncic : Marvin Bagley
    Ele se reclassificou pra poder jogar e logo esse ano e fez com que Duke se tornasse a favorita pra levar o título. Nos EUA falam que Porter é o melhor jogador no momento, mas Bagley é o melhor prospecto pensando no futuro.

    https://www.youtube.com/watch?v=yjwDQd_6BbY

  • Fr3d3rico #Bird

    Michael Porter e Marvin Bagley são absurdos demais, alguns botam o Doncic no nível deles mas acho que o esloveno fica um pouco abaixo.

    • osmfapsmfafmsa

      porter joga dms, tem video dele no camp do curry ele deu o coro em geral smith jr, fultz curry e nos mlqs la seleção americana.

    • Don

      Doncic tem uma “vantagem” bem considerável em relação a eles: está sendo produtivo em nível profissional (e alto nível profissional, segunda maior liga do mundo e seleção).

  • TRUETHIAGO

    Além destes, quero muito ver o Collin Sexton lá em Alabama. O recrutamento do Avery Johnson foi bastante elogiado, conseguindo esse combo com o John Petty, também muito bem rankeado no HS.

    Aliás, a SEC que costuma ficar em segundo plano vai estar interessante esse ano, a despeito do favoritismo de Kentucky.

  • Tulio Machado

    Um jogador que me chama a atenção é o Rui Hachimura de Gonzaga, que jogou demais no Mundial sub 19. Vai pra sua segunda temporada e acredito que vai ser uma escolha de loteria

  • João Rafael Barros

    GO UK!

  • Gabriel S Monteiro

    Bamba seria um belo encaixe em Boston!