“Situação do Grizzlies é vergonhosa e triste”, desabafa Marc Gasol

O Memphis Grizzlies até emplacou um bom início de temporada, mas as coisas começaram a dar errado cedo e rápido no Tennessee. Depois de vencer cinco de seus primeiros seis jogos na campanha, o time registra oito derrotas nas últimas dez partidas e está quase saindo da zona de classificação aos playoffs. Para Marc Gasol, os resultados refletem um problema muito mais sério na franquia.

“Quando você permite certas posturas, tudo se dificulta. A defesa não funcionará se só voltarem quatro ou três jogadores para marcar. Não é o bastante. No momento, a verdade é que não há consistência aqui e fica complicado vencer assim. Essa não é a filosofia que construímos ao longo da última década. Para mim, nossa situação é vergonhosa e triste”, desabafou o astro, em desanimada entrevista coletiva.

O Grizzlies notabilizou-se nos últimos anos por um estilo de jogo físico, dedicado e extremamente aguerrido que recebeu o nome de grit and grind. No entanto, na offseason passada, a franquia desagradou a torcida ao deixar que dois veteranos ídolos locais, líderes do elenco e símbolos da raça de Memphis saíssem do time como agentes livres: Tony Allen e Zach Randolph.

“Eu não reconheço a cultura que construímos por tanto tempo nos últimos jogos. É lógico que você sempre tem que evoluir e adaptar-se, não podemos seguir jogando como se fosse 2013, mas há virtudes que precisam ser mantidas e são necessárias para vencer. Neste momento, nós não mostramos essas virtudes. Isso não é o que defendemos por anos”, admitiu o pivô espanhol.

O péssimo rendimento do Grizzlies poderia ser creditado ao desfalque do armador titular, Mike Conley, mas Gasol também recusa a possibilidade. “Nós tínhamos os mesmos problemas enquanto Mike estava atuando. A diferença é só ter um pouco mais consistência no grupo, pelo entrosamento que já temos. Ele entende o que fazemos há tanto tempo e leva muito a sério”, argumentou.

O treinador David Fizdale vem “sofrendo” na administração da rotação e com lesões pontuais, já tendo escalado nove jogadores diferentes como titulares na campanha recém-iniciada. Doze dos 15 atletas do elenco possuem média acima de 14 minutos de ação nesta temporada. Enquanto o time parece ainda procurar formações ideais, o veterano não esconde estar pessimista quanto ao presente.

“A única coisa que posso dizer é desculpas, pois isso não é o que nossos torcedores se acostumaram a ver. Precisamos encontrar uma solução e a única forma que eu conheço é trabalhando. Existem muitos jogadores recém-contratados aqui e temos que inseri-los em nossa filosofia – a confiança, a responsabilidade coletiva, o gosto pelo desafio. A falta disso é o mais difícil de engolir hoje”, lamentou Gasol.