(1) Miami Heat 91 x 104 Philadelphia 76ers (4)

Pela primeira vez em seis anos, o Philadelphia 76ers venceu uma série de playoffs, despachando o Miami Heat em 4 jogos a 1, e avançando para a semi-final da Conferência Leste.

Inflamado por sua torcida, o Sixers começou superior ao adversário, e não tardou para assumir a liderança com jogadas de três pontos de JJ Redick e Joel Embiid. Aos poucos, o Heat foi se achando no jogo e conseguiu sua primeira liderança no jogo a dois minutos para o fim do período, após lances livres de Justise Winslow. Atrás no placar, Embiid apareceu com três pontos nos instantes finais do quarto para colocar o 76ers liderando por 23 a 21. O equilíbrio também ditou o ritmo do segundo período: durante toda sua extensão, nenhuma equipe abriu mais de quatro pontos de distância para o adversário. Pelo lado do Heat, Dwyane Wade procurava fazer o possível para dar uma sobrevida à campanha da franquia na pós-temporada, mas o 76ers sempre parecia ter uma resposta apropriada. Após cesta de Goran Dragic, as equipes foram para o intervalo empatadas em 46.

Na volta do vestiário, o 76ers deslanchou. O Heat até fez a primeira cesta do segundo tempo com Tyler Johnson, mas a partir daí, foi tudo favorável para a equipe de Philadelphia. Com Ben Simmons distribuindo bem a bola e Robert Covington com a pontaria certeira nos arremessos, não tardou para os anfitriões atingirem duplos dígitos de liderança. O Heat parecia não encontrar respostas na defesa para o ataque adversário, e ofensivamente a equipe não estava em uma noite inspirada. O dano até foi parcialmente minimizado quando Dragic e Kelly Olynyk combinaram para quatro pontos sem resposta do adversário, mas o período terminou com o 76ers usufruindo de confortável liderança: 80 a 66. No quarto final, o Heat tentou esboçar uma espécie de reação: após finalmente se encontrar na defesa, a equipe de Miami segurou seu rival por mais de quatro minutos sem um ponto sequer. Do outro lado, algumas cestas de Tyler Johnson, Wade e Dragic trouxeram a diferença para oito pontos. O 76ers voltou a pontuar após falta técnica de James Johnson, e o fim do jejum parece ter acordado a equipe, que a partir de então conseguiu se segurar com maior firmeza, administrando bem a diferença até o cronômetro indicar o fim da partida em 104 a 91, para a alegria dos torcedores presentes no Wells Fargo Center.

Destaques

Miami

Kelly Olynyk: 18 pontos, oito rebotes, seis assistências e três roubadas de bola
Tyler Johnson: 16 pontos
Goran Dragic: 15 pontos e cinco assistências
Justise Winslow: 12 pontos e sete rebotes
Dwyane Wade: 11 pontos, cinco rebotes e cinco assistências

Philadelphia

JJ Redick: 27 pontos
Joel Embiid: 19 pontos e 12 rebotes
Ben Simmons: 14 pontos, dez rebotes e seis assistências
Marco Belinelli: 11 pontos
Robert Covington: dez pontos e cinco rebotes


(2) Milwauke Bucks 87 x 92 Boston Celtics (3)

 

Após empatar o confronto em 2 a 2, o Milwaukee Bucks foi a Boston enfrentar o Celtics e tentar a virada no confronto melhor de 7, mas não obteve muito sucesso, sendo derrotado por 92 a 87.

Os visitantes começaram melhor, abrindo 7 a 1. Não demorou para o Celtics se reencontrar em quadra, e a equipe assumiu a liderança parcial após cesta de Al Horford. Dali em diante, as equipes equilibraram as ações por um bom tempo, com as duas defesas se destacando. Nos instantes finais, os anfitriões se aproveitaram de bom momento e conseguiram abrir uma certa vantagem: durante a sequência, os armadores Terry Rozier e Marcus Smart se destacaram pela franquia de Boston. Sem se encontrar no ataque, o Bucks se viu perdendo por 23 a 15 ao final do período. No quarto seguinte, as equipes se alternaram entre cestas e o Bucks chegou a reduzir a diferença para quatro pontos após cesta convertida por Khris Middleton. Depois disso, a franquia de Wisconsin entrou em total apagão, sofrendo uma série de 15 a 4. Quando foi se recuperar no jogo, o Bucks já se via perdendo por mais de dez pontos. Jabari Parker e Giannis Antetokounmpo fizeram cestas para manter a equipe na partida, mas o Celtics foi para o vestiário liderando por 48 a 37.

O Bucks voltou visivelmente mais ligado em quadra. Quem apareceu bem pela equipe foi o ala Shabazz Muhammad, que fez seis pontos em pouco mais de trinta segundos. Mais efetivo no ataque, os visitantes reduziram a diferença para apenas quatro. Como no primeiro período, o Celtics foi muito superior na metade final. Contando com a força de seu conjunto, quatro jogadores diferentes pontuaram em questão de poucos minutos, e os 11 pontos de diferença no começo do quarto foram mantidos para o período final. Nele, o Bucks começou com sete pontos sem resposta do adversário, forçando Brad Stevens a chamar tempo técnico. A conversa do treinador do Celtics parece ter surtido efeito, pois o rival não conseguiu se aproximar mais no marcador durante os instantes seguintes. Com as duas defesas indo muito bem, o jogo foi se arrastando para os minutos finais com o Bucks vivo, mas tendo dificuldades em encostar no marcador. A menos de dois minutos para o fim, Jaylen Brown fez bandeja para colocar o Celtics com sete pontos de vantagem. Sem entregar os pontos, a equipe comandada por Giannis partiu para o recurso dos lances livres forçados. A estratégia até funcionou parcialmente, visto que a 19 segundos para o fim da partida a diferença estava em apenas uma posse. Contudo, Rozier converteu quatro lances livres importantes na reta final e selou a vitória do Celtics, que agora está a um jogo de ganhar a série.

Destaques

Milwaukee

Khris Middleton: 23 pontos
Jabari Parker: 17 pontos e oito rebotes
Giannis Antetokounmpo: 16 pontos, dez rebotes e nove assistências
Eric Bledsoe: 16 pontos, cinco rebotes e três roubadas de bola
Shabazz Muhammad: 11 pontos

Boston

Al Horford: 22 pontos e 14 rebotes
Terry Rozier: 16 pontos e cinco assistências
Jaylen Brown: 14 pontos e seis rebotes
Marcus Morris: dez pontos e oito rebotes


(1) San Antonio Spurs 91 x 99 Golden State Warriors (4)


Atual campeão da NBA, o Golden State Warriors recebeu o San Antonio Spurs e fechou o confronto entre as franquias em cinco jogos.

Começando em um ritmo avassalador, o Warriors abriu sete pontos sem resposta do adversário. O forte início da equipe da Califórnia forçou um tempo técnico pedido pelo interino Ettore Messina, que novamente substituiu Gregg Popovich, ainda afastado devido à morte de sua esposa. A parada parece ter acordado os visitantes, que começou a converter seus arremessos e segurar o Warriors. LaMarcus Aldridge empatou a partida em 15, e o argentino Manu Ginobili virou o marcador para o Spurs. A vantagem durou pouco, no entanto, e os anfitriões terminaram o período liderando por 22 a 20. No segundo quarto, a vantagem se dilatou um pouco mais para a franquia de Oakland. Klay Thompson era destaque pela equipe, que segurou o Spurs sem pontuar por quase quatro minutos. Quando Rudy Gay voltou a pontuar pela equipe texana, a diferença já era de sete pontos. Segurando muito bem o adversário na defesa, o Warriors não tinha o brilho ofensivo de sempre, mas fez o suficiente para terminar o primeiro tempo com a vantagem parcial de 49 a 38.

Na volta do intervalo, o ritmo de jogo manteve-se parecido, com o Warriors ligeiramente superior ao Spurs. A equipe do Texas tentava se segurar no jogo de todas maneiras possíveis, mas seu adversário não dava muita chances, realizando uma excelente partida do ponto de vista defensivo. Aldridge e Patty Mills eram os nomes que mais se destacavam pelo lado do Spurs. Nos minutos finais, contudo, o Warriors emplacou uma boa sequência de 9 a 4, rumando ao período final com 14 pontos de vantagem. O período final parecia uma mera formalidade, mas a equipe de San Antonio tratou de vender caro a derrota. Com excelente aproveitamento defensivo, o Spurs foi aos poucos diminuindo o prejuízo. Sem conseguir converter seus arremessos, o Warriors passou a ver sua liderança ameaçada, especialmente com Aldridge ganhando diversas batalhas no garrafão. Após o ala-pivô fazer cinco pontos em questão de minutos, apenas dois pontos separavam Warriors e Spurs a menos de um minuto para o fim. No momento decisivo, Kevin Durant apareceu, primeiro convertendo arremesso para aumentar a vantagem, e depois acertando lances livres para matar o jogo e sacramentar a classificação do Warriors.

Destaques

San Antonio

LaMarcus Aldridge: 30 pontos, 12 rebotes e quatro assistências
Patty Mills: 18 pontos e cinco rebotes
Manu Ginobili: dez pontos, cinco rebotes e sete assistências
Kyle Anderson: dez pontos, quatro rebotes e três roubadas de bola

Golden State

Kevin Durant: 25 pontos, seis rebotes e cinco assistências
Klay Thompson: 24 pontos, cinco rebotes e quatro assistências
Draymond Green: 17 pontos, 19 rebotes e sete assistências