Tio de Kawhi Leonard teria feito exigências absurdas à direção do Raptors

O Toronto Raptors perdeu a concorrência para manter o craque Kawhi Leonard em decisão anunciada na semana passada, mas o resultado não foi recebido com tanta surpresa internamente. Segundo Josh Lewenberg, da rede TSN, a direção da franquia já estava pessimista sobre a situação após o tio do ala, Dennis Robertson, ter feito exigências absurdas em reunião com o time no início da agência livre.

O repórter apurou que as conversas para renovação de contrato entre o parente do astro e o gerente-geral Masai Ujiri foram marcadas por exigências de termos pouco usuais, além de questões que estavam claramente fora do controle do executivo. A impressão dentro da organização, depois do encontro, era que o estafe do jogador já havia resolvido que ele jogaria em uma das equipes de Los Angeles.  

“Eu acho que Kawhi foi bastante sincero em nossas conversas. Ele foi. Mas sempre soube com o que estávamos lidando aqui e estou satisfeito com a forma como nós conduzimos o processo. Isso é agência livre, sei como funciona. As coisas mudam rapidamente. Havia coisa demais em jogo nessa decisão e compreendemos o que aconteceu”, resumiu Ujiri, ao ser questionado sobre as negociações.

Lewenberg confirmou que Robertson incluiu a aquisição de Paul George como uma das exigências ao Raptors, mas, reconhecendo a situação, a franquia nunca chegou a ter negociações concretas com o Oklahoma City Thunder. Para o treinador Nick Nurse, a franquia canadense fez uma leitura certa da situação e a saída de Leonard era uma realidade inevitável por suas motivações pessoais.

“Eu acho que sempre soubemos que o fim poderia ser esse, mas não teríamos feito nada diferente. Não dá para condenar um ser humano por querer retornar para sua terra natal. Foi isso o que Kawhi escreveu para mim hoje: ‘eu estou voltando para casa’. E só o agradeci por ter mudado a vida de tantas pessoas, especialmente a minha, com o que conquistamos juntos”, contou o técnico de Toronto.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.