“Tirando Harden, eu sou o melhor ala-armador da NBA”, crava Bradley Beal

O Washington Wizards vive a reta final de uma temporada muito decepcionante, sem manter sequer chances matemáticas de chegar aos playoffs. O astro Bradley Beal, nesse cenário, é um dos poucos pontos positivos da campanha e permanece fortemente especulado para ser eleito para um dos três quintetos ideais da liga. O atleta de 25 anos admite que a possibilidade foi uma surpresa até para si mesmo.

“Fazer parte dos times ideais da NBA não era um dos meus objetivos no início da temporada, sabe? Nunca pensei nisso. É muito louco. Só virou algo que passei a almejar quando começaram a comentar que era possível. E, uma vez que essas especulações surgiram, eu passei a cobrar-me mais para ser mais consistente e manter-me na discussão”, revelou o jovem, em entrevista ao site The Athletic.

Beal nunca imaginou estar na disputa para entrar em um dos times ideais desta temporada, mas, já que chegou lá, defende que merece ser reconhecido. “Sinto que, tirando James Harden, eu sou o melhor ala-armador da NBA. Os números mostram isso, mas meu time não está vencendo – o que acho prejudica minhas chances. Em termos individuais, porém, sinto que mereço muito”, garantiu.

Eleito para o Jogo das Estrelas pela segunda vez seguida neste ano, Beal esteve presente nos 76 jogos do Wizards na atual temporada e comandou a (desfalcada) equipe ao longo do ano. O astro registra médias de 26.0 pontos, 5.1 rebotes, 5.5 assistências e 1.5 roubos de bola na campanha – todas, maiores marcas de sua carreira profissional.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.