Várias partidas já agitam o basquete colegial

A pré-temporada e alguns jogos da temporada regular do basquete colegial já chamam a atenção pelo resultado e por causa do desempenho de alguns jogadores.

Uma das partidas que mais chamaram a atenção da mídia foi entre Sierra Canyon (CA) contra Mater Dei (CA), pela Rolling Hills Prep Classic, no dia 21 de outubro. Além de ser um confronto estadual, a partida contava com a participação dos novos jogadores de Sierra Canyon: Cassius Stanley, Scottie Pippen Jr. e Kenyon Martin Jr.

Pelo lado da Mater Dei, o ala-armador PJ Fuller era o rosto que todos que queriam ver em quadra pela equipe.

Foi uma partida com ritmo que todos já imaginavam. Cassius sendo muito útil na transição e Pippen e Martin Jr. ajudando o ataque dos Trailblazers a movimentar melhor a bola. Porém, o grande destaque foi o armador comprometido com Ohio State, Duane Washington. Ele fez impressionantes 33 pontos, acertando dez bolas de três pontos. Pippen ajudou também com 16 pontos para que Sierra Canyon vencesse por 90 a 85.

O grande destaque do Monarchs foi Fuller. Ele fez 17 pontos e mostrou que deve assumir bem o papel de cestinha da equipe. Fuller foi um líder em quadra, dando bons passes e regendo o seu time no ataque. Vale ressaltar que o pivô Bol Bol e o armador Spencer Freedman não atuaram nessa partida.

Dois times canadenses também fizeram ótimas partidas nessa pré-temporada. Athlete Institute e Orangeville Prep venceram suas partidas por 115 a 89 e 111 a 81, respectivamente, no dia 25 do último mês. Nesses dois jogos, vimos o ala-armador Luguentz Dort (Athlete Institute) e o ala Ignas Brazdeikis (Orangeville Prep) conseguindo mostrar boa movimentação em quadra e qualidade na finalização das jogadas.

Dort, comprometido com Arizona State, fez 19 pontos e foi um dos destaques da equipe, mostrando que vem evoluindo cada vez mais o seu jogo. Já o atleta comprometido com Michigan, Ignas Brazdeikis, fez 27 pontos e, cada vez mais, faz os torcedores de Michigan ficarem empolgados para a próxima temporada.

No dia 28, a Oak Hill Academy (VA) estreou na temporada regular contra Faith Assembly Christian Academy (NC). O Warriors teve uma atuação destacada e venceu a partida por 101 a 55. Cinco atletas chegaram ao dígito duplo, sendo que três deles são novos no time treinado por Steve Smith: Keldon Johnson (22 pontos), Keyontae Johnson (17 pontos) e Will Richardson (14 pontos).

O Warriors mostrou um grande poder ofensivo perto da área pintada, nos arremessos de média distância e foi eficiente nos lances livres. O time mostrou estar se entendendo bem no ataque, além de aplicação na defesa, mesmo que não tenha enfrentado um oponente de elite. Mas devemos ver uma evolução cada vez maior desse time.

“Temos um trabalho em andamento. Estamos melhorando a cada jogo. Nós abrimos nossa temporada no último fim de semana e jogamos bem”, disse o treinador Steve Smith ao Jumper Brasil.

No último final de semana, o time viajou até Carolina do Norte para fazer os seus dois primeiros jogos fora de casa no evento da Hoops & Dream. A equipe venceu o Northwood Temple por 84 a 39 e Word of God por 100 a 70.

Nesse mesmo evento, o time feminino da Neuse Christian Academy venceu Fayetteville Academy por 59 a 33. Os destaques ficaram para a dupla brasileira Izabela Nicoletti (23 pontos, oito rebotes, oito assistências e quatro roubos de bola) e Izabel Varejão (16 pontos e 13 rebotes).

Esses foram alguns jogos que chamaram a atenção nesta reta final de pré-temporada. Fique ligado, pois vamos acompanhar de perto a nova temporada do high school.

Felipe Souza
Felipe Souza
Felipe Souza é o criador do site HSBasketballBR e co-criador do Live College BR. Ele escreve para o site americano D1Vision. Faz trabalho de Scout nas horas vagas e acredita que o estudo diário do basquete, faz dele um profissional melhor.
  • #StrenghtinNumbers-GO WARRIORS

    Eu tinha visto esse vídeo do garoto que matou 10 bolas de 3 no Instagram do “Ballislife”, mas sem men tocar que era do Sierra Canyon.

    PARTIDAÇA individualmente falando.

  • Marcelo Desoxi

    Belo texto, Felipe.
    Só uma curiosidade, qual costuma ser a altura média dos pivôs colegiais que jogam nesses principais programas ?

    • Felipe Souza

      Olá Marcelo. Muito obrigado pelo elogio.

      Normalmente são atletas de 2 m até 2,05. Podendo ter variações, já que o Bol Bol de Mater Dei tema mais de 2,10 m.