WNBA anuncia plano para início da temporada 2020

A WNBA anunciou, nessa segunda-feira (15), detalhes do plano para que a temporada 2020, prevista originalmente para começar no 15 de maio, se inicie no fim de julho (provavelmente no dia 24), com 22 partidas para cada uma das 12 equipes, e se encerre em outubro, após a disputa dos playoffs

A liga informou ainda que está finalizando uma parceria para que a IMG Academy, em Bradenton, na Flórida, seja o palco de todas as partidas da temporada. A proposta já foi aceita pela Associação Nacional de Atletas da WNBA (WNBPA).

Normalmente, cada equipe disputa 34 jogos na temporada regular da WNBA. Em 2020, excepcionalmente, por conta da pandemia de Covid-19, serão 12 partidas a menos para cada time. O calendário da temporada será anunciado nas próximas semanas.

Um detalhe importante é que todas as atletas da liga vão receber seus salários e benefícios, de forma integral, independente se vão jogar ou não a temporada nesse espaço fechado, o que demonstra apoio e valorização por parte da WNBA.

No começo de julho, a IMG Academy vai receber as 12 equipes e servir de centro para treinamentos, jogos e acomodações. Devido ao cenário de pandemia, a WNBA revelou que a prioridade segue sendo a saúde e a segurança de atletas e demais profissionais dos times, e que segue trabalhando próximo de especialistas da área médica e de saúde pública, além das autoridades, em orientações abrangentes para garantir que sejam seguidos os protocolos médicos e de proteção adequados.

“Estamos finalizando um plano de início de temporada para aproveitar o tremendo momento gerado na liga durante a off season e estamos usando todas as orientações de saúde e segurança a atletas e equipes para que sejam adotados todos os protocolos necessários”, afirmou Cathy Engelbert, comissária da WNBA.

Com o formato único de temporada, em que todas as jogadoras estarão no mesmo lugar, ao mesmo tempo, pela primeira vez na história da liga, a WNBA se baseará no compromisso de valores sociais e apoiará as atletas a lançar uma ousada plataforma de justiça social como plano de ação para promover mudanças impactantes, mensuráveis e significativas. A temporada 2020 vai incluir uma plataforma dedicada, liderada pelas jogadoras, com o objetivo de apoiar e fortalecer alcance e impacto da liga e das equipes em questões de justiça social. Como anunciado recentemente, isso começou com a WNBA fazendo doações com a venda de produtos que promovem o empoderamento feminino Bigger Than Ball (Maior que a Bola) para a organização Equal Justice Initiative.

“A WNBA se opõe a todas as formas de racismo. George Floyd e Breonna Taylor são os últimos nomes de uma extensa lista daqueles que foram sujeitos à brutalidade policial consequente da opressão sistêmica da Black Lives in America. E é nossa responsabilidade coletiva usar as plataformas para promover mudanças”, disse Engelbert.

“Em nossas discussões com a liga, enfatizamos e ela concordou que um forte compromisso com a temporada 2020 dará para a WNBA a chance de mostrar ao mundo que está tomando as medidas necessárias para garantir sustento e bem-estar, além de fornecer o oportunidade de ampliar a voz coletiva. Sempre estivemos na vanguarda de iniciativas com forte apoio: #BlackLivesMatter, #SayHerName, comunidade LGBTQ +, controle de armas, direitos de voto, #MeToo, saúde mental… E a lista continua. Isso não é apenas necessário do ponto de vista humanitário, mas pode ser uma das maiores oportunidades que esta liga tem e sempre terá”, afirmou Nneka Ogwumike, ala-pivô do Los Angeles Sparks e presidente da WNBPA. 

Pela primeira vez em seus 13 anos de história, o Jumper Brasil vai trazer ao público a cobertura de uma temporada da WNBA, principal liga profissional de basquete feminino do mundo. A poucos dias do início da temporada regular, divulgaremos um guia completo sobre a edição deste ano, com informações detalhadas das 12 equipes.