Golden State Warriors é a equipe de melhor recorde da NBA até agora, após vencer 14 dos 16 primeiros jogos da temporada. E, se isso não bastasse, o time ainda espera o retorno de um dos seus principais atletas na história recente às quadras. O craque Klay Thompson está prestes a reforçar o Warriors, mas não quer que uma coisa se altere do cenário atual: que alguns comentaristas duvidem do time como candidato ao título. 

 

“Adoro que duvidem de nós. Torço que as pessoas continuem duvidando, aliás. Assisti a alguém na televisão dizendo que não estávamos na briga pelo título porque tivemos um calendário fácil até agora. Cara, temos o MVP e o melhor defensor da temporada. Nós já fomos campeões e, além disso, respondemos sob pressão. Esse desrespeito, sobretudo, incomoda-me”, desabafou o ala-armador, em entrevista à revista Sports Illustrated. 

Tabela fraca?

O argumento sobre o calendário do Warriors, como apontado por Klay Thompson, é um dos pontos para que os céticos duvidem da equipe. Golden State já enfrentou cinco dos seis piores times do Oeste, por exemplo, uma vez. Essa tabela, porém, assinala vitórias também contra forças da liga como Los Angeles Lakers, Los Angeles Clippers, Brooklyn Nets e Chicago Bulls. Ainda assim, a volta do astro é aguardada ansiosamente. 

“Nós precisamos do retorno de Klay, certamente, para sermos o time que queremos. Ele será um reforço enorme para nós, sobretudo. É verdade que, nesse meio tempo, alguns jogadores subiram de produção e estão jogando bem para nos manter nesse momento excelente. Mas não tenho dúvidas de que precisamos de Klay”, sentenciou Draymond Green, que já conquistou três troféus de campeão ao lado do arremessador. 

Um jogador tricampeão da NBA e cinco vezes all-star, certamente, sabe o caminho das pedras para chegar ao título. Por isso, Thompson entende que uma das chaves dessa jornada envolve dar pouco ouvidos ao que vem de fora. “Deixe que as pessoas digam o que quiserem, pois eu estou animado. Afinal, todos estão vendo como esse time começou a temporada. E eu nem estou lá ainda!”, concluiu o jogador de 31 anos. 

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:  

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER