A decisão de realizar o All-Star Game desse ano foi repleta de controvérsia, mas a NBA finalizou o final de semana com a sensação de dever cumprido. E, para o atual vencedor do prêmio de jogador mais valioso da liga, a partida será especialmente inesquecível. O astro Giannis Antetokounmpo conquistou o troféu de MVP do Jogo das Estrelas com uma atuação histórica: liderou a vitória do time de LeBron James anotando 35 pontos e converteu todos os seus 16 arremessos de quadra tentados.   

“Na verdade, eu estava longe de pensar em ser perfeito nos arremessos. Meu único foco era simplesmente jogar. E, quando você atua com atleta da classe de Stephen Curry e Damian Lillard, tudo fica muito fácil. Ninguém está preocupado em dobrar a marcação em mim e coisas assim. Só tive que entrar em quadra, tentar fazer o máximo de cestas possível e aproveitar a diversão”, comemorou o craque do Milwaukee Bucks, o primeiro atleta de fora dos EUA a ser eleito jogador mais valioso do evento. 

A performance de Antetokounmpo “destruiu” o recorde de atleta com mais arremessos convertidos sem errar em um Jogo das Estrelas: o lendário Hal Green, em 1968, havia acertado os oito tiros que tentou na partida festiva. O grego ainda passou a ter a maior média de pontos (28.8) entre todos os astros que já disputaram, no mínimo, cinco All-Stars. Mas, acima de qualquer desses feitos, o mais importante para o ala foi levar um troféu que leva o nome do lendário e saudoso Kobe Bryant. 

“Obviamente, eu estou extremamente feliz de ter um prêmio chamado Kobe Bryant em minha casa. É um enorme sentimento. Queria muito ter vencido no ano passado, mas, para ser sincero, não estava pensando nisso hoje. Minha equipe jogou muito bem, essa oportunidade apareceu e venci. Parece que estava escrito e é incrível. Eu sei que Kobe estaria feliz por mim. E sei que não poderia estar mais feliz hoje”, disse o “Greek Freak”, que também surpreendeu com três cestas de longa distância no confronto. 

A conquista do prêmio de MVP do Jogo das Estrelas coloca mais um troféu na galeria de Antetokounmpo, que é o atual eleito jogador mais valioso da temporada (por dois anos seguidos) e melhor defensor da liga. Além do grego, somente Michael Jordan e Kevin Garnett reúnem essas honrarias na carreira. Esse não é o objetivo do craque, porém: enquanto não for campeão, ele sabe que pode “empilhar” os prêmios que quiser e não conseguirá realmente sentar no trono da NBA. 

“LeBron James é o campeão e, enquanto o for, será o melhor jogador da liga. Não tenho dúvidas disso. É assim que encaro, com certeza. Não me importa quem seja o MVP da temporada, nem que estejamos falando de mim mesmo. Nem sei quem é o cestinha da liga no momento. Se você é o campeão, está no comando do melhor time, eu acho que você é o indiscutível melhor jogador do mundo”, sentenciou o astro de 26 anos, mais focado do que nunca na busca por levar um título para Milwaukee.