Após derrota, Lillard rebate provocações de Beverley e Paul George: “Já mandei eles para casa antes”

Dois lances livres errados nos instantes decisivos da derrota do Portland Trail Blazers para o Los Angeles Clippers iniciaram uma confusão épica na NBA nesse sábado. Com 18 segundos para o fim do jogo, Damian Lillard errou os arremessos que poderiam dar a liderança à equipe do Oregon e ouviu provocações após a falha. Patrick Beverley, do banco, ironizou o histórico do oponente em situações derradeiras – o “Dame Time”. 

Depois dos erros, além disso, Beverley e Paul George acenaram um “tchau” para o astro do Blazers. A ação foi referência direta à reação do armador ao eliminar, em um chute decisivo, o Oklahoma City Thunder nos playoffs do ano passado. “Eu aposto que ele ficou bem surpreso por ter errado, mas errou. É parte do jogo. Precisava ter convertido aqueles lances livres e não fez. É assim que funciona”, comentou o ala, após o jogo. 

George estava no Thunder que foi eliminado pelo Blazers nos playoffs do ano passado. O arremesso de Lillard para fechar a série, por sinal, foi convertido sob a marcação dele. Anos antes, ele também fechou uma série de playoffs com um buzzer beater contra o Houston Rockets, que contava com Beverley no elenco. Para o craque de Portland, as provocações só mostram como ambos ainda se ressentem desses momentos.  

“Patrick é um cara que já mandei de volta para casa antes. Paul, mandei para casa nos playoffs do ano passado. Então, eles sabem quem sou. A reação deles foi um sinal de respeito, a prova de que faço esses arremessos mais do que erro. Não estou ofendido. Isso só mostra o quanto ainda os machuca a situação em que coloquei-os no passado”, afirmou o ídolo do Blazers, em entrevista depois da derrota por 122 a 117. 

Mas a discussão não parou por aí. Nas redes sociais, os três jogadores continuaram a se provocar, bater-boca e rebater comentários de lado a lado – para a alegria dos fãs mais afeitos a uma polêmica. E, diante de novas provocações, Lillard foi além: acusou ambos de mudarem de equipes após suas derrotas para o Blazers. “Paul, continue mudando de times, fugindo da luta. Vocês são idiotas”, disparou.

Ver o armador de 30 anos falhar em momentos decisivos realmente é algo incomum. De acordo com o serviço ESPN Stats & InformationLillard cobrou 30 lances livres em jogos clutch (que chegam aos cinco minutos finais com cinco pontos ou menos de vantagem no placar) e prorrogações nessa temporada e converteu 30 deles. Beverley, certamente, aproveitou uma raríssima oportunidade de ironizar o “Dame Time”.  

“Eu não ouvi ou vi Patrick imitando a minha comemoração no banco. Ouvi gritos, mas não vi nada. Como disse, isso só me mostra o que as pessoas esperam de mim no fim dos jogos. Esses caras já viram o que costuma acontecer. Então, eu tenho certeza que eles têm uma ótima memória disso. É por isso que recebo esse tipo de atenção. O que ocorreu hoje foi uma surpresa para eles”, finalizou Lillard. 

Veja como está a corrida pela última vaga aos playoffs no Oeste:

Posição Time V D %
8 Memphis Grizzlies 33 37 0.47
9 Portland Trail Blazers 32 39 0.45
10 Phoenix Suns 31 39 0.44
11 San Antonio Spurs 30 38 0.44
12 New Orleans Pelicans 30 39 0.43
13 Sacramento Kings 29 40 0.42