Na última semana, o New Orleans Pelicans transferiu o brasileiro Didi Louzada para sua afiliada na G League. O intuito era o jogador pegar experiência, principalmente por não estar participando da rotação na equipe principal. Contudo, após duas boas partidas com o Birmigham Squadron, o capixaba foi reintegrado ao elenco da NBA nesse domingo (14).

Na liga de desenvolvimento, Didi teve a oportunidade de atuar por mais de 30 minutos em cada jogo. Assim, obteve médias de 14 pontos, três rebotes e 1.5 assistência. Os números são muito melhores do que aqueles conquistados pelo Pelicans. Em cinco jogos no time principal, somou médias de apenas 1.6 ponto e 1.0 rebote. Na noite desta segunda-feira (15), Louzada já estará no banco de reservas para o duelo contra o Washington Wizards, do também brasileiro, Raulzinho.

Admiração por Westbrook

A semana foi movimentada para Didi. Além das duas mudanças de equipe, o ala-armador também concedeu entrevista ao site do Pelicans. Nela, o brasileiro revelou ser um grande fã da estrela do Los Angeles Lakers, Russell Westbrook. Além disso, a escolha pelo número zero para estampar sua camisa foi inspirada no ídolo americano.

Louzada mencionou Westbrook quando questionado quem era seu atleta favorito na infância. Do mesmo modo, escolheu o recordista em triplos-duplos na história da NBA como inspiração para ser o camisa 0 em Nova Orleans. “Eu escolhi porque sou um grande fã de Russell Westbrook. Sempre o vi jogar”.

A vida fora do Brasil

Durante a entrevista, Didi também abordou temas como o melhor momento de sua carreira e até minúcias de sua rotina nos Estados Unidos. Para o jogador de 22 anos, seu maior momento como atleta foi a oportunidade de ser draftado na NBA. Por outro lado, dentro de quadra, Louzada destacou seu primeiro ano no Sydney Kings. “Na Austrália fomos às finais na minha primeira temporada. Essa foi a melhor experiência que tive”.

Ao ser perguntado sobre seu ritual antes de uma partida, em tom de brincadeira, o brasileiro relatou que gosta de ouvir música alta, mas nem sempre são bem-vindas. “Tenho que tomar banho e ouvir uma boa música brasileira. Eu toco muito alto às vezes e acabo recebendo uma ligações no meu apartamento para abaixar um pouco o volume”.

Por fim, além de elogiar a comida de Nova Orleans, Didi também revelou quem são seus amigos mais próximos dentro do elenco: “Nickeil Alexander-Walker e Naji Marshall”.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram