Monty Williams, do Phoenix Suns, foi eleito o melhor técnico do ano pela Associação dos Treinadores da NBA. A organização da categoria confirmou que o profissional de 49 anos venceu a votação realizada entre os 30 técnicos principais de times da liga, nessa terça-feira. Ele tornou-se, assim, o sétimo recipiente do troféu Michael H. Goldberg em cinco anos de entrega da premiação.

“Eu tenho o mais profundo respeito e admiração por todos os treinadores da NBA, então ser reconhecido pelos meus colegas de profissional é uma incrível honra. Cada um dos técnicos dessa liga faz enormes sacrifícios para fazerem as suas equipes e organizações melhores. Sinto-me incrivelmente enobrecido por esse prêmio”, celebrou o ex-jogador, por meio de comunicado oficial.

Williams assumiu o comando do Suns como um time que havia ganhado 19 partidas e, em duas campanhas, levou ao fim de uma “seca” de uma década da franquia afastada dos playoffs. Com 51 vitórias em 72 jogos, a equipe do Arizona ficou no segundo lugar do Oeste e conquistou o seu primeiro título de divisão em 14 anos. Agora, aguarda o resultado do play-in para saber o adversário na primeira rodada dos playoffs.

“Essa premiação é muito maior do que eu. É o resultado do trabalho diário de atletas, da minha comissão e toda a franquia. Vivemos um ano único de competição, com desafios particulares, e estou agradecido pelo espírito com que os nossos jogadores abordaram cada dia para fazerem essa temporada tão especial. No fim das contas, todos contam!”, encerrou o jovem treinador.

A conquista do troféu Michael H. Goldberg é um bom sinal para as chances de Williams também ser reconhecido com o prêmio oficial de técnico do ano da NBA: dos quatro anos anteriores, vencedores coincidiram em três oportunidades. A exceção ocorreu no ano passado: Mike Budenholzer e Billy Donovan dividiram a premiação da categoria, enquanto Nick Nurse acabou levando o troféu Red Auerbach.

De acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN, outros seis profissionais foram citados por seus colegas de Associação na votação desse ano: Scott Brooks (Washington Wizards), Michael Malone (Denver Nuggets), Nate McMillan (Atlanta Hawks, assumindo o cargo no meio da temporada), Doc Rivers (Philadelphia 76ers), Quin Snyder (Utah Jazz) e Tom Thibodeau (New York Knicks).

A expectativa é que o troféu Red Auerbach fique entre três nomes: além de Williams, Snyder e Thibodeau (que já ganhou o prêmio em 2011) são os favoritos. A votação do prêmio de treinador do ano da NBA acontece entre cerca de 100 profissionais da mídia especializada norte-americana.