O impasse entre o Philadelphia 76ers e Ben Simmons já não tem sido positiva para a imagem de nenhum dos envolvidos até agora. O jovem astro, por exemplo, acabou de ser expulso de um treino pelo técnico Doc Rivers por recusar-se a participar de uma atividade. Com a experiência de 13 anos na NBA e de conviver com o atleta na seleção australiana, Andrew Bogut não aprova o comportamento recente de Simmons.

“Infelizmente, Ben tem uma forma de lidar com essas coisas que não me agrada. Nós vimos e vivemos essa conduta com a seleção, aliás. Não vai haver muita simpatia por ele em canto nenhum, mas espero que as partes possam resolver tudo. Eu torço para que, por fim, tenhamos algo positivo no encerramento dessa história”, revelou o ex-jogador do Golden State Warriors, em entrevista ao podcast “SEN Breakfast”. 

Bogut, sob o mesmo ponto de vista, avalia que a situação não é boa também para o Sixers. A equipe autossabota-se ao obrigar o armador a reapresentar-se. “Ver Ben treinando com o telefone no bolso, sem foco, é feio. Minha teoria é que ele apareceu apenas porque teria que ser pago assim. Ele sabe que, se entrar nos treinos e fizer aquele mínimo necessário, então receberá pagamento integral”, supôs. 

O ex-atleta de 36 anos conta que, por sua vez, lidaria com uma situação como a que Simmons “criou” de forma diferente. Muito diferente. “Tome as próprias decisões e, finalmente, seja profissional. Queira ou não, você precisa apresentar-se ao seu time. Não é preciso fazer brincadeiras no vestiário, se dar bem com todos, mas faça o seu trabalho”, concluiu o veterano, em tom taxativo.

Técnico da seleção australiana também se decepciona 

Assim como Bogut, o treinador da seleção australiana também está decepcionado com o comportamento de Simmons. Brian Goorjian, no entanto, vai além: crê que o armador vai comprometer a própria carreira com essa conduta. “Eu olho para tudo isso e só peço para que Deus conserte tudo. Que tudo passe e, então, esse garoto possa florescer. Existiam alternativas melhores, mas parece inviável agora”, lamentou. 

O técnico teme que, agora, o astro de 25 anos esteja em uma situação irreversível em termos de imagem e reputação. “É horrível quando se chega a esse ponto, pois não tenho respostas sobre como lidar com as circunstâncias. Ben é especial, um talento tremendo. Por isso, adoraria e espero que uma oportunidade apareça para desfazer esses problemas”, finalizou Goorjian, pouco esperançoso.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER