Bem-vindos a mais uma edição do boletim do mercado da NBA do Jumper Brasil, com o melhor compilado de rumores sobre os times e atletas da liga neste dia 19 de novembro de 2020!  

 

Gordon Hayward abre mão de US$34 milhões e é agente livre

Após muita demora, o ala Gordon Hayward definiu parte de seu futuro e deixou o contrato com o Boston Celtics, no valor de US$34 milhões. O jogador, que é pretendido por New York Knicks e Indiana Pacers, especialmente, ainda poderia retornar ao time de Massachusetts caso aceite receber um valor menor, mas por mais temporadas.

De acordo com o jornalista Adrian Wojnarowski, da ESPN, tanto Celtics quanto Hayward “empurraram” ao máximo a decisão para esta quinta-feira, no intuito de o time conseguir uma troca. Entretanto, a equipe de Boston não conseguiu atrair interessados nas três escolhas de primeira rodada do draft de ontem para incluir em um pacote.

Antes mesmo do período da agência livre, havia o intuito de o Celtics negociar Hayward pelo pivô Myles Turner. O jogador gostaria de atuar em Indiana, por ser seu estado e por ter a possibilidade de seguir por lá após o fim do contrato que ele acabou declinando. Hayward, de 30 anos, registrou médias de 17.5 pontos, 6.7 rebotes e 4.1 assistências na temporada passada. 

 

Tim Hardaway Jr segue no Mavs

Segundo o jornalista Adrian Wojnarowski, da ESPN, o ala-armador Tim Hardaway Jr. optou por seguir no Dallas Mavericks e vai exercer o contrato de US$18.9 milhões. Havia a expectativa de que o jogador deixasse o acordo para testar o mercado, mas ele decidiu ficar, mesmo não tendo a titularidade garantida para a próxima campanha.

Hardaway Jr., de 28 anos, terá agora a concorrência de Josh Richardson, que chegou em troca com o Philadelphia 76ers na noite do draft. Enquanto o primeiro é um cestinha, arremessador de longa distância, Richardson é especialista em defesa.

Na temporada passada, o atleta obteve médias de 15.8 pontos, 3.3 rebotes e acertou 39.8% das tentativas de três pontos.

 

Avery Bradley opta por deixar contrato e torna-se agente livre

Fim da linha para Avery Bradley no Los Angeles Lakers. O ala-armador, que não foi para a “bolha” de Orlando, optou por deixar seu contrato, avaliado em US$5 milhões e será agente livre irrestrito, segundo o jornalista Shams Charania, do The Athletic. Milwaukee Bucks e Golden State Warriors seriam alguns dos favoritos pelo jogador.

Com a decisão, Bradley é o segundo titular a deixar o Lakers após o título da temporada passada. Durante a semana, o time californiano negociou o ala Danny Green para o Oklahoma City Thunder para a chegada de Dennis Schroder. Outros que não devem ficar são: Dwight Howard, Rajon Rondo e Kentavious Caldwell-Pope.

Na única temporada em Los Angeles, Bradley somou 8.6 pontos e converteu 36.4% dos arremessos de longa distância.

 

Knicks libera Portis, Payton e Gibson

O New York Knicks esperava utilizar os contratos de Bobby Portis, Elfrid Payton e Taj Gibson em uma negociação antes do draft. Entretanto, o pacote não teria gerado muito interesse dos times e, nesta quinta-feira, a direção optou por não manter os três atletas para a próxima temporada e eles serão agentes livres irrestritos.

Portis, de 25 anos, receberia US$15.7 milhões em seu último ano de acordo. Ex-Chicago Bulls e Washington Wizards, o atleta obteve médias de 10.1 pontos e 5.1 rebotes em cerca de 21 minutos de ação. Mercado, o atleta possui. Provavelmente, não pelo valor antes obtido com o Knicks.

Payton era esperado que seguisse em Nova York após ter sido titular em 36 dos 45 jogos, além de seu salário consideravelmente baixo, na casa dos US$8 milhões anuais. Ele angariou médias de 10.0 pontos, 7.2 assistências, 4.7 rebotes e 1.6 roubada em aproximadamente 28 minutos. Dispensado, ele receberá US$1 milhão e poderá assinar com qualquer equipe nas próximas semanas.

Já Gibson, de 33 anos, receberia cerca de US$10 milhões em seu último ano de acordo. Ele foi titular em 56 dos 62 jogos e, com sua saída, o time poderá utilizar cada vez mais o jovem Mitchell Robinson na posição de pivô. O calouro Obi Toppin, selecionado no draft de quarta-feira, também deverá ganhar tempo de quadra.

 

Em transição

– O Utah Jazz negociou o pivô Ed Davis para o New York Knicks por duas escolhas de segunda rodada. Davis, que era reserva do francês Rudy Gobert, atuou em apenas 28 partidas pela equipe de Salt Lake City, produzindo 1.8 ponto e 3.8 rebotes em cerca de 11 minutos de ação. Ele possui um contrato expirante de US$5 milhões.

– O Boston Celtics optou por não seguir com o contrato do armador Brad Wanamaker e ele será agente livre irrestrito, podendo assinar com qualquer equipe no mercado. Wanamaker, de 31 anos, fez duas temporadas pela equipe de Massachusetts e liderou a NBA em 2019-20 em lances livres, com 92.6% de aproveitamento. Na contramão, o pivô Enes Kanter, que estava decidido em não seguir em Boston, mudou de ideia e vai para o último ano de contrato. Titular em sete dos 58 jogos disputados, Kanter receberá US$5 milhões na próxima temporada.

– O Chicago Bulls não perdeu tempo após a conclusão do draft e assinou com Devon Dotson. O armador, que disputou a última temporada do basquete universitário por Kansas, registrou médias de 18.1 pontos, 4.1 rebotes, 4.0 assistências, 2.1 roubos de bola.

– O ala James Johnson aceitou seguir em seu último ano de contrato (US$16.1 milhões) e foi envolvido pelo Minnesota Timberwolves na troca por Ricky Rubio com o Oklahoma City Thunder. Johnson, de 33 anos, foi bem no Timberwolves, com médias de 12.0 pontos, 4.7 rebotes, 3.8 assistências, 1.4 bloqueio e 1.4 roubada em cerca de 24 minutos de ação nas 14 partidas que disputou pela equipe.

– O ala-armador Garrett Temple não é mais jogador do Brooklyn Nets. A equipe, que prepara-se para ser uma das mais fortes da conferência Leste em 2020-21, optou por interromper o contrato de Temple, no valor de US$5 milhões. Ele obteve 10.3 pontos e 3.5 rebotes na campanha passada.

– O pivô Kelly Olynyk exerceu opção em seu contrato, no valor de US$12.2 milhões e vai continuar no Miami Heat por mais uma temporada. O canadense, de 29 anos, foi titular em nove dos 67 jogos disputados na campanha passada, obtendo médias de 8.2 pontos, 4.6 rebotes e teve um aproveitamento de 40.6% nos arremessos de três pontos, melhor marca da carreira.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA, incluido os rumores de times e atletas no boletim do mercado: 

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook