Bem-vindos a mais uma edição do boletim do mercado da NBA do Jumper Brasil, com o melhor compilado de rumores sobre os times e atletas da liga!  

  

Em busca de pivôs, Lakers teria Whiteside como opção  

O Los Angeles Lakers está ativo em busca de oportunidades de mercado com a janela de transferências da temporada a um mês do fechamento. E, aparentemente, a posição em que os angelinos estão mais focados em prospectar reforços é a de pivô. De acordo com Broderick Turner, do jornal Los Angeles Times, um dos jogadores que a equipe monitora é Hassan Whiteside, atualmente reserva do Sacramento Kings. 

O repórter Marc Berman, do jornal New York Post, ainda apurou que o time californiano entrou em contato com a direção do Orlando Magic para checar a disponibilidade de Mo Bamba para negociações. A resposta, porém, teria sido negativa. DeMarcus Cousins, que está livre no mercado e teve passagem recente pelo Lakers, é outro nome que soa possível como contratação para os atuais campeões da NBA. 

   

  

Nets movimenta elenco com novos contratos de dez dias 

Várias movimentações foram fechadas pelo Brooklyn Nets nas últimas horas, mas, por uma questão de flexibilidade financeira, elas renderam poucas mudanças no elenco. A equipe, para começar, anunciou a dispensa dos três atletas que contrataram já com a temporada em andamento: Iman ShumpertAndre Roberson e Noah Vonleh. 

No entanto, na prática, só Vonleh foi embora do time. Shumpert e Roberson tiveram os seus contratos imediatamente refeitos, mas com duração de dez dias – esse tipo de vínculo passou a ser permitido nessa quinta-feira. A vaga que ficou aberta no elenco, por sinal, já foi preenchida com a chegada do ala-pivô Tyler Cook também por dez dias.  

   

Rudy Gay pode ser reforço do Heat na trade deadline  

O Miami Heat é mais uma das franquias que buscam fechar o elenco na trade deadline com a contratação de veteranos. E um dos jogadores que interessam aos campeões da conferência Leste estaria em San Antonio. Segundo Adam Borai, do site Five Reasons Sports, o time da Flórida está em contato com o Spurs para adquirir o ala Rudy Gay. 

O jogador de 34 anos possui contrato expirante e seria visto como um alvo realista no mercado, uma vez que estaria disponível para negociações e o Spurs poderia repassá-lo por retorno bastante modesto. Gay é visto como uma potencial solução para preencher o espaço deixado por Jae Crowder, que deixou o time na última offseason.  

   

Hornets não considera negociar destaque Terry Rozier  

Muitas especulações circularam no último ano sobre a possibilidade de Terry Rozier ser negociado pelo Charlotte Hornets. Mas, com o grande momento vivido pelo atleta e a campanha animadora realizada pelo time, pode-se dizer que essa história acabou de vez. De acordo com Ian Begley, da rede SNY, a franquia vem rechaçando de imediato qualquer contato de interessados no armador de 26 anos. 

Um dos notórios interessados em Rozier seria o New York Knicks: o time nova-iorquino foi concorrente do Hornets na época em que ele foi agente livre e, segundo Begley, chegaram a tentar negociar a aquisição do armador no ano passado – em uma troca, inclusive, que incluiria Julius Randle. 

Em 29 jogos disputados na atual temporada, Rozier acumula médias de 20.4 pontos (com 44.5% de aproveitamento nos arremessos de longa distância), 4.0 rebotes e 3.1 assistências. 

  

  

Em transição 

– A chegada de reforços ao Lakers tornou-se ainda mais factível com o anúncio da saída de Quinn Cook. A franquia dispensou o armador nessa quarta-feira, abrindo uma vaga em seu elenco ao aproveitar-se do contrato parcialmente garantido do atleta. 

– Glenn Robinson III não é mais jogador do Kings. Segundo Jason Jones, do site The Athletic, o time decidiu rescindir vínculo com o ala e ampliar a flexibilidade do elenco por falta de espaço na rotação. Ele deve receber muito interesse no mercado. 

– O armador Shaquille Harrison é mais um atleta que ficou sem time nessa semana. O Utah Jazz anunciou a dispensa do atleta de 27 anos, que disputou apenas 17 jogos na temporada, e ele está livre para negociar com outras franquias.  

– Sindarius Thornwell foi dispensado também, mas não saiu do New Orleans Pelicans. Como assim? Os dirigentes da Louisiana dissolveram o contrato não garantido do ala-armador e, logo em seguida, deram-lhe um vínculo de dez dias.