Agora é oficial: o Los Angeles Clippers anunciou a contratação de DeMarcus Cousins na noite dessa segunda-feira. A franquia angelina e o experiente pivô acertaram um vínculo de dez dias, renovável por segundo ciclo antes de ter que ser estendido até o término da temporada. Ele possuía um acordo verbal com o time desde a última semana e precisou passar por seis dias de testes negativos para a COVID-19 antes de assinar o contrato.

O jogador de 30 anos estava afastado das quadras desde fevereiro, quando rescindiu o seu compromisso com o Houston Rockets em comum acordo. Foi uma passagem de 25 jogos, com médias de 9.5 pontos (convertendo só 36.7% dos arremessos de quadra) e 7.5 rebotes. Desde então, especulou-se sobre o interesse de equipes como New York Knicks, Miami Heat e Los Angeles Lakers nos serviços do veterano.

De acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN, Cousins chega para suprir uma percebida carência do elenco: a direção do Clippers procurava uma “terceira via” experiente como opção para Serge Ibaka e Ivica Zubac na rotação de garrafão. O reforço já pode estrear nessa terça, contra o Portland Trail Blazers, assumindo espaço imediato já que o titular congolês foi desfalque nos últimos 11 jogos por conta de incômodos nas costas.

A contratação pelo Clippers é mais um capítulo da jornada de tentativa de recuperação de Cousins, que teve a carreira abalada por uma série de graves lesões nos últimos anos. Seu currículo inclui quatro seleções para o Jogo das Estrelas e uma medalha de ouro olímpica, mas tudo conquistado antes dos problemas físicos. Em 590 partidas disputadas na liga, o astro registra médias de 20.8 pontos, 10.7 rebotes e 3.2 assistências.