O Golden State Warriors vive momento terrível na temporada, com sete derrotas nos últimos oito jogos, e Stephen Curry não esconde estar desconfortável com a situação da equipe. O craque admitiu que existe profundo sentimento de frustração e incômodo dentro do grupo, com os péssimos resultados começando a ameaçar até a vaga do time no play-in da conferência Oeste. Nesse domingo, o veterano desabafou e exigiu maior senso de urgência dos colegas no combate à fase complicada da equipe.

“É duro. Sejamos realistas: tínhamos maiores expectativas para essa temporada. Todos entram em quadra querendo até superar o esperado e, quando isso não acontece, vem uma onda de frustração interna. Eu espero que esteja doendo em todos e os jogadores sintam-se desconfortáveis. Espero que isso nos desafie a lutar e melhorar. Nós vamos encontrar uma maneira de responder a essa situação porque somos capazes”, cravou o armador, em entrevista após a derrota para o Atlanta Hawks, por 117 a 111.

Curry não participou de cinco dos jogos dessa sequência negativa por conta de supostas dores no cóccix, mas já entendeu a gravidade da situação da equipe em seu retorno às quadras. Contra o Hawks, ele liderou a equipe com 37 pontos (embora tenha acertado apenas três de 12 arremessos de longa distância). No entanto, a grande diferença do duelo esteve na segunda unidade: os reservas do Warriors foram batidos por 55 a 17 pelo banco de suplentes de Atlanta.

“Nós não podemos jogar da forma como fizemos nas últimas partidas e esperar que as coisas mudem, então precisamos encarar a situação de frente. Precisamos realizar os ajustes necessários. Essa é uma péssima sensação. Perder é uma droga e o clima em nosso vestiário é terrível. Realmente não temos razões para sorrir. Esse é o ambiente mesmo, não há como ignorar, mas sabemos que as mudanças só dependem de nós”, ponderou o maior jogador da história da franquia.

O Warriors nunca chegou a ter quatro derrotas a mais do que vitórias nessa temporada, como acumula agora, e mais um resultado negativo poderá derrubar o time para a 11a posição do Oeste. É uma realidade complicada e distante para Curry, que acostumou-se a atuar em playoffs e conquistar títulos na última década, mas que deve ser enfrentada. O futuro integrante do Hall da Fama está ao lado de todos no elenco, no fim das contas, em busca de respostas e soluções.

“A parte difícil é tentar responder as dúvidas que vem com o momento. Temos muito a evoluir ainda e precisamos enfrentar esse desafio de cabeça erguida. Seremos testados nos próximos 20 jogos e temos que fazer essas partidas importarem. É claro que, hoje, tudo é bem frustrante. Mas espero que todos dentro de nosso vestiário odeiem perder o bastante para usar isso como uma motivação. Vamos nos juntar para achar uma saída”, finalizou Curry, convicto de que dias melhores estão por vir.