contratação do astro Carmelo Anthony pelo Portland Trail Blazers foi encarada com muita desconfiança em novembro do ano passado. Já passados alguns meses no Oregon, as dúvidas sobre a possível contribuição do veterano ficaram para trás. O ala teve mais uma excelente atuação nessa terça-feira, anotando 15 pontos e 11 rebotes, além de acertar o arremesso decisivo da vitória sobre o Houston Rockets. Ao fim do jogo, Damian Lillard fez questão de alfinetar críticos e exaltar o colega. 

“Quando contratamos Melo, todo mundo teve algo a dizer sobre o assunto. Que ele não se encaixaria na defesa, estava ficando velho, sua carreira havia acabado, como seria o seu comportamento no vestiário e coisas assim. Todo mundo disse alguma coisa. Acho que as pessoas foram bem desrespeitosas. Esse cara será integrante do Hall da Fama. Para mim, o mais decepcionante é ver que há gente surpresa com o que ele tem feito”, desabafou o armador, rasgando elogios ao experiente atleta. 

A desconfiança em torno de Carmelo tinha motivos: as recentes passagens pelo próprio Rockets (2018) e Oklahoma City Thunder (2017-18) não deixaram saudade e davam a entender que sua carreira na NBA poderia estar acabada. No Blazers, porém, o astro tornou-se uma peça importante para as pretensões da equipe na temporada. Mais do que isso, Lillard ressalta a influência positiva que o veterano exerce sobre os “garotos” do grupo e seu desprendimento de qualquer individualidade.  

“Melo é um ótimo companheiro de elenco, bom para os atletas mais jovens. E só pensa na equipe em quadra. Compreende que precisamos dele em determinadas situações, a depender de como o jogo se desenrola. Isso é óbvio para alguém como eu, que presta atenção em tudo. A gente trouxe esse cara para cá porque nós sabíamos que faria a diferença, como tem feito. Então, para ser sincero, sem surpresas por aqui”, afirmou a referência do Blazers. 

Russell Westbrook, adversário na partida de terça, foi companheiro de time de Carmelo em sua passagem pelo Thunder. E, assim como Lillard, só tem elogios à experiência de ter atuado com um dos maiores pontuadores de sua geração. “Melo será um integrante do Hall da Fama, cara! É um companheiro de elenco totalmente inacreditável. É sempre bom vê-lo se sair bem, jogando bem, para mim. Ele pertence a esta liga”, sentenciou o armador e ex-MVP da liga. 

Em 53 partidas disputadas pelo Blazers na temporada, o ala de 36 anos possui médias de 15.3 pontos e 6.3 rebotes, além de um aproveitamento de 38% nos arremessos de longa distância, em cerca de 32 minutos de ação por noite.