O executivo Daryl Morey deixou o cargo de gerente-geral do Houston Rockets. A informação foi divulgada, na tarde desta quinta-feira (15), pelo jornalista Adrian Wojnarowski, da ESPN.

Segundo a publicação, a decisão partiu de Morey, que tinha contrato válido com o Rockets até 2024. Ele teria o desejo de explorar novos caminhos profissionais fora do basquete e passar mais tempo com seus dois filhos universitários, que estão em casa por conta da pandemia do novo coronavírus.

Assim que o time de Houston foi eliminado dos playoffs, o dirigente procurou o dono da franquia, Tilman Fertitta, para comunicar a sua intenção de deixar o cargo. Os dois lados trabalharam silenciosamente em um acordo de saída para concluir as 13 temporadas de Morey à frente das operações de basquete do Rockets. Wojnarowski informa também que o agora ex-GM não descarta um futuro retorno à franquia texana.

Morey, no entanto, não deixou o Rockets por completo. Ele permanece na função de consultor, por um curto período, para auxiliar na conclusão do processo de escolha do novo treinador da equipe. Tyronn Lue, assistente do Los Angeles Clippers, e Jeff Van Gundy, comentarista da ESPN, são os nomes mais fortes para a função.

De acordo com o repórter Jonathan Feigen, do jornal Houston Chronicle, o Rockets não perdeu tempo e já promoveu o então vice-presidente executivo de Operações de Basquete, Rafael Stone, ao cargo de gerente-geral da franquia. Stone desempenhou, junto a Morey, um papel significativo na formação da equipe, ao longo dos últimos anos.

Sob a gestão de Morey, o Rockets tem a mais longa seqüência consecutiva de participações nos playoffs, com oito. Em duas delas (2015 e 2018), o time chegou à final da Conferência Oeste, sendo derrotado pelo Golden State Warriors, e em outras três (2017, 2019 e 2020) parou nas semifinais.

Vale lembrar que, há um ano, Morey foi pivô de uma polêmica que estremeceu as relações entre a NBA e a China. Após publicar em sua conta do Twitter uma mensagem de apoio às manifestações de Hong Kong, o dirigente foi alvo de críticas por grande parte da comunidade chinesa.

Em virtude do ocorrido, a Associação Chinesa de Basquete, que é presidida por ninguém menos que um dos maiores ídolos da história do Rockets, Yao Ming, suspendeu as relações com a franquia de Houston.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:    

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook