Nos últimos três anos, a NBA coroou um estrangeiro com o prêmio de MVP. Ao todo, cinco atletas de fora dos Estados Unidos já conquistaram a premiação. Portanto, o Jumper Brasil listou os dez maiores jogadores estrangeiros da história da liga. Vale lembrar que consideramos estrangeiros apenas aqueles que não defenderam a seleção dos EUA. Então, nomes como Hakeem Olajuwon, Tim Duncan e Patrick Ewing ficam de fora. Confira!

Giannis Antetokounmpo

O “Greek Freak” caminha a passos largos para se tornar o maior estrangeiro da história da NBA. Em oito anos na liga, Giannis já foi eleito jogador de maior evolução, defensor do ano, duas vezes MVP e, na última temporada, conquistou seu primeiro título e o prêmio de melhor jogador das finais. Com apenas 26 anos e entrando agora em seu auge, Antetokounmpo ainda vai brilhar por muito tempo.

Dirk Nowitzki

O alemão Dirk Nowitzki já assume a possibilidade de Luka Doncic o substituir como maior jogador da história do Dallas Mavericks. Entretanto, o esloveno terá de suar a camisa para alcançar os feitos do “German Jesus”, que é o sexto maior pontuador da história da NBA, foi MVP em 2007 e liderou a franquia texana ao título de 2010-11 contra o Miami Heat de Lebron James, Dwyane Wade e Chris Bosh. Passagem digna de estátua.

Steve Nash

Hoje técnico do Brooklyn Nets, Steve Nash foi um dos armadores mais brilhantes da NBA. Canadense nascido na África do Sul, Nash foi duas vezes eleito MVP da temporada, participou de oito Jogos das Estrelas, liderou a liga em assistências em cinco temporadas e faz parte do seleto 50-40-90 club. Tanto sucesso culminou em um busto no Hall da Fama do basquete.

Tony Parker

Chamado de “Michael Jordan da França”, Tony Parker, na verdade, nasceu na Bélgica. Independente disso, o ex-armador do San Antonio Spurs foi campeão quatro vezes. Além disso, foi eleito MVP das finais de 2007, escolhido para seis Jogos das Estrelas e marcou época na equipe texana ao lado de Tim Duncan, Manu Ginobili e Gregg Popovich.

Yao Ming

Primeira escolha do draft de 2002, Yao Ming poderia ter tido uma carreira ainda melhor se não tivesse sofrido com lesões. O pivô chinês teve médias de 19 pontos, 9.2 rebotes e 1.9 toco em sua carreira com o Houston Rockets. Ele foi oito vezes All-Star e cinco vezes eleito para os times ideais da NBA, além de ter um impacto financeiro enorme no crescimento da liga no mercado asiático.

Nikola Jokic

Sim, Nikola Jokic já é um dos dez maiores atletas estrangeiros da história da NBA. Assim como Giannis, o sérvio está apenas entrando em seu auge e já possui um prêmio de jogador mais valioso da liga. Ótimo nos fundamentos do pivô clássico, Jokic possui uma visão de jogo diferenciada para a posição e pode ser mais um atleta a mudar a maneira de se jogar basquete. É bom ficar de olho.

Pau Gasol

O fim da passagem de Gasol na NBA não foi dos mais animadores, mas o espanhol deixou sua marca na liga. Bicampeão com o Los Angeles Lakers ao lado de Kobe Bryant, Pau foi selecionado pelo Memphis Grizzlies na terceira escolha do draft de 2001 e eleito novato do ano. O pivô foi para seis Jogos das Estrelas e quatro vezes eleito para os times ideias da liga antes de se aposentar (na NBA) com o Milwaukee Bucks, em 2019.

Marc Gasol

A passagem de Marc Gasol na NBA deve estar chegando ao fim, mas o irmão mais novo de Pau também cravou seu nome na história. O pivô espanhol foi escolhido na segunda rodada do draft de 2007 e logo encontrou seu espaço no Grizzlies. Em 2013 foi eleito o melhor defensor da liga e, em 2019, foi peça importante no título do Toronto Raptors.

Dikembe Mutombo

Dikembe Mutombo Mpolondo Mukamba Jean-Jacques Wamutombo mereceria uma vaga na lista somente pelo nome. No entanto, o pivô congolês fez muito mais do que isso, sendo eleito quatro vezes como melhor defensor da NBA, participando de oito Jogos das Estrelas e liderando a liga em tocos por três temporadas. Mutombo não foi campeão, mas sua consistência defensiva o garantiram no Hall da Fama e entre os maiores estrangeiros da NBA.

Manu Ginobili

Selecionado no fim da segunda rodada do draft de 1999, Ginobili só foi para a NBA em 2002, quando conquistou o primeiro de quatro títulos com o San Antonio Spurs. Em sua carreira, o argentino participou de dois Jogos das Estrelas e foi eleito o melhor sexto homem de 2007-08, consolidando-se como um dos maiores jogadores da história da franquia do Texas.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER