A WNBA divulgou nesta terça-feira (13) o calendário para a temporada 2021. A bola vai subir, a partir do dia 14 de maio, com as equipes da principal liga profissional de basquete feminino do mundo voltando a jogar em suas arenas. Vale lembrar que, no ano passado, a WNBA foi disputada em formato de “bolha”, na Flórida, em razão do avanço do novo coronavírus.

O primeiro duelo da 25ª temporada da WNBA será entre o Indiana Fever e o New York Liberty, da jovem estrela Sabrina Ionescu. No mesmo dia também serão realizadas outras três partidas: Connecticut Sun x Atlanta Dream, Phoenix Mercury x Minnesota Lynx e Dallas Wings x Los Angeles Sparks. O atual campeão, Seattle Storm, estreia no sábado (15/05), contra o vice-campeão Las Vegas Aces.

“Ao darmos início a esta temporada histórica com os times voltando para jogar em seus mercados domésticos, celebramos o impacto que a WNBA tem causado às gerações de atletas jovens, aos esportes e à sociedade desde 1997. Junto com os nossos fãs e parceiros, esperamos ver como as excepcionais atletas da WNBA continuarão a oferecer o melhor basquete feminino do mundo, ao mesmo tempo em que impulsionam mudanças, lutam por justiça e igualdade e impactam as gerações futuras. Continuaremos a dizer, ‘Count It’ (Conte isto), como uma forma de celebrar o impacto da WNBA não apenas no jogo, mas na cultura em geral”, disse Cathy Engelbert, comissária da WNBA.

Novidades

Devido à pandemia em curso e ao intervalo olímpico, em vez dos 36 jogos originalmente planejados, a temporada regular de 2021 verá cada equipe disputar 32 jogos – 16 em casa e 16 fora de casa. A fase regular, programada para terminar no dia 19 de setembro, será seguida por um formato tradicional de playoffs e finais, e incluirá uma parada entre 15 de julho e 11 de agosto por conta dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

O calendário também incorpora medidas para reduzir o número de viagens que as equipes fazem, como ocorre na NBA em 2020/21. Por isso, em alguns casos, uma equipe está programada para jogar duas vezes em um mesmo mercado, em um curto intervalo de tempo.

As informações sobre a presença dos torcedores nas arenas, durante a temporada, serão fornecidas pelas equipes, em conjunto com os protocolos federais, estaduais e locais de saúde e segurança da WNBA.

Em comemoração aos 25 anos de história da liga, a WNBA lançou um novo logo e apresentou a nova bola oficial da competição, da Wilson, fornecedora de material esportivo. Cancelado no ano passado por causa da Covid-19, o All-Star Game será disputado normalmente em 2021.

Além disso, a liga terá uma “competição dentro da competição”. Trata-se da WNBA Commissioner’s Cup, um campeonato com dez jogos (semelhante ao Super8 no NBB), com uma disputa final entre os dois primeiros colocados de cada conferência. A ação tem como objetivo premiar atletas e equipes e servir como um impulso pós-Olimpíadas.

Outra novidade será a seleção das 25 maiores jogadoras da história da WNBA e a revelação dos 25 melhores momentos da liga desde 1997.

WNBA logo

Novo logo da WNBA lançado em comemoração aos 25 anos da liga. Divulgação / WNBA

Cobertura da WNBA

Pela segunda vez em seus 14 anos de história, o Jumper Brasil vai trazer ao público a cobertura completa de uma temporada da WNBA. No dia 13 de maio, véspera do início da temporada regular, divulgaremos um guia completo sobre a edição deste ano, com informações detalhadas das 12 equipes.

A detentora dos direitos de transmissão dos jogos para o Brasil é a ESPN, que exibe várias partidas ao longo da temporada regular e dos playoffs, seja por algum dos canais televisivos ou pelo app da emissora.

Confira aqui o calendário completo da temporada 2021 da WNBA.