Sem Kawhi Leonard, o Los Angeles Clippers eliminou o Utah Jazz, dono da melhor campanha da temporada regular e, agora, vai disputar a final do Oeste contra o Phoenix Suns. Mas o Clippers só conseguiu superar o astro Donovan Mitchell e o Jazz por conta da performance de Terance Mann, substituto de Leonard no quinteto titular, que liderou o time californiano a uma virada histórica.

“Primeiro, eu quero começar dizendo que eu congratulo Terence Mann, quem eu já enfrentei na época do colégio”, afirmou Donovan Mitchell, que anotou 39 pontos para o Jazz. “Terance Mann acabou com a gente. Ele é bom. Ele é muito bom. Ele mostrou o quão bom é em grande exibição”.

Tudo começou no terceiro quarto. O Jazz chegou a liderar por 75 a 50, após cesta de Mitchell. Então, Mann, anotou 20 pontos em menos de nove minutos para cortar a desvantagem para apenas três. Paul George fez de três, completou a virada em 102 a 99 e o Jazz jamais obteve a liderança de volta.

Mann obteve 39 pontos, convertendo sete cestas de três e foi o principal responsável pela classificação na noite de sexta-feira. Antes, sua melhor marca em playoffs era de 13 pontos, vindo do banco, na série contra o Dallas Mavericks. Contra o Jazz, ele errou apenas seis dos 21 arremessos tentados.

“Eu acredito em meu trabalho”, disse Mann. “Quando você acredita em seu trabalho, você não fica surpreso quando coisas assim acontecem”.

Em apenas o seu segundo ano na liga, o atleta tem contrato garantido com o Clippers até a próxima temporada. No ano seguinte, a equipe californiana possui opção em seu acordo, no valor de US$1.9 milhão. Ele deverá seguir no time titular diante do Suns, apesar de o time ainda não ter informado a gravidade de sua lesão e quanto tempo ficará fora das quadras.

“Só posso dizer que a gente não esperava por uma performance assim de Terance Mann. Não como foi. Isso foi como levar um soco”, concluiu Mitchell.