Entre altos e baixos, a campanha do Golden State Warriors terminou em decepção com a surpreendente eliminação no play-in da conferência Oeste. E, para um dos ídolos da franquia, o fim precoce da temporada é a prova definitiva de que os tempos são outros, de pretensões muito mais modestas para o time. O ala-pivô Draymond Green crê que o resultado desapontador da equipe evidencia um Warriors que está mais longe do que todos imaginavam da disputa pelo título da NBA.

“Nós não estamos nos playoffs, então, obviamente, estamos longe de voltar a disputar o título. Viajo para o México ou qualquer lugar nos próximos dias, mas não será Utah. Não estamos em quadra agora. Temos uma longa estrada para atravessar ainda, pois, antes de pensarmos em campeonatos, é preciso simplesmente chegar à pós-temporada. Com algumas mudanças, podemos ficar bem mais perto. Mas, hoje, estamos longe”, afirmou o especialista defensivo, na entrevista coletiva de fim de temporada.

O Warriors acabou a temporada regular com a oitava posição do Oeste, mas acabou fora dos playoffs como o primeiro “prejudicado” oficial pela instituição do play-in – derrotas “apertadas” contra Los Angeles Lakers e Memphis Grizzlies tiraram-lhe a vaga que teoricamente havia conquistado ao longo de 72 jogos. No entanto, o fato é que o time não está entre os oito melhores do Oeste. Steve Kerr não é tão duro em sua avaliação, mas reconhece o ponto principal levantado por Green.

“Obviamente, estamos arrasados pela forma como fomos eliminados. São duas partidas decididas no final e em que deixamos tudo o que tínhamos em quadra. É duro, mas não podemos ignorar o panorama geral e o quanto evoluímos saindo de uma equipe com 15 vitórias na última temporada. Concordo que estamos longe do título, mas encaro essa temporada como um sucesso e gosto do caminho que estamos trilhando”, analisou o experiente treinador, campeão da liga como técnico e jogador.

Agora, o Warriors entrará na offseason pensando em contratações para subir o patamar competitivo de uma equipe que não classificou para o mata-mata mesmo tendo o ícone Stephen Curry, um dos finalistas ao prêmio de MVP da temporada. O maior reforço da franquia, porém, já está dentro do elenco. Para o armador, nenhum reforço vai ser maior para o time de San Francisco do que a volta do arremessador Klay Thompson, que retornará de lesão na próxima campanha.

“Klay é uma enorme parte do nosso DNA campeão. Vocês já viram como foi participativo em nosso banco de reservas durante o play-in. Ele sente falta desse ambiente e sei que fará tudo em seu poder para retornar totalmente saudável após esses dois anos fora de ação. Damos muito apoio todos os dias, pois qualquer versão que tivermos de Klay vai ser um grande reforço para nosso time e vamos esperá-lo pacientemente”, reverenciou Curry, parceiro na conquista de três troféus Larry O’Brien.

É questionável, para não dizer improvável, que Thompson comece a próxima temporada em quadra. O veterano ala-armador, no entanto, nunca deixou de estar perto do elenco e a decepção só o deixou mais ansioso para entrar em ação. “Essa base do Warriors não está acabada. Prometo isso a cada um de vocês”, cravou Thompson, em uma postagem nas suas redes sociais logo depois da derrota para o Grizzlies, garantindo que melhores dias estão vindo para Golden State.