Nenhuma classe de novatos conseguiu acumular mais ganhos em alongamentos prévios do que os selecionados do draft de 2018. Os atletas somaram mais de US$1 bilhão em salários em acertos. No entanto, por ironia, o primeiro escolhido do recrutamento será agente livre restrito. A negociação de extensão do Phoenix Suns com Deandre Ayton fracassou e, por isso, o jovem pivô reconheceu ter ficado muito decepcionado. 

 

“Uma coisa que posso assegurar sobre mim, antes de tudo, é que aprendi a controlar apenas o que posso controlar em minha vida. Ao mesmo tempo, obviamente, estaria mentindo se viesse aqui e dissesse que não estou decepcionado por não ter recebido essa extensão. Foi uma decepção, sem dúvidas”, desabafou o jogador de 23 anos, um dos destaques do Suns na campanha até as finais da NBA no primeiro semestre. 

A experiência vivida pelo Philadelphia 76ers com o astro Ben Simmons, por exemplo, mostra que desagradar um atleta não é recomendável. Ayton, porém, assegura que o torcedor do Suns não deve temer um caso com desdobramentos parecidos. Muito pelo contrário. Ele garante que, enquanto for jogador da franquia, a torcida do Phoenix não deve esperar nada além de sua máxima entrega em quadra. 

 

“Com ou sem extensão, eu ainda estou tentando chegar novamente à finais. Tenho que representar essa equipe e também a mim mesmo. Eu sou, sobretudo, um competidor. Todas as vezes em que estiver dentro das quatro linhas, acima de tudo, você me verá competir com o máximo que tenho. Nada menos do que isso”, sentenciou o titular, que anotou 15 pontos e seis rebotes na estreia do time na temporada. 

Negociações frustradas 

O desacordo sobre a extensão entre Suns e Ayton, que deixou-o decepcionado, passou, em suma, por uma questão de duração de contrato. O jogador queria receber o vínculo máximo a que era elegível, ou seja, salário de US$172 milhões ao longo de cinco temporadas. A franquia aceitava dar-lhe um contrato com valores máximos permitidos, mas com uma duração menor (três ou quatro anos).  

 

O gerente-geral do Suns, James Jones, acredita que as negociações serão retomadas normalmente no ano que vem e Ayton fará uma grande temporada. “Não muda nada nos planos de ninguém. Queríamos um acordo, mas não aconteceu. Temos certeza, porém, que Deandre está focado em ajudar-nos a levar ao título. E estaremos prontos para acertarmos tudo na hora certa”, afirmou o ex-ala e agora executivo.   

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:  

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER