Chris Paul chegou às finais da NBA pela primeira vez nesse ano e, apesar da derrota para o Milwaukee Bucks, saiu de quadra viciado pela experiência que tanto perseguiu. Em entrevista à revista Time, o craque do Phoenix Suns revelou que a experiência de estar a um passo do título deixou-lhe marcas que continuarão a acompanhá-lo: há o trauma do revés após ter chegado tão perto, mas, acima disso, a vontade de “mais”. 

 

“Eu nunca vou me sentir bem sobre isso, porque não dá para voltar atrás e ‘consertar’, sabe? Mas, agora que senti o gosto da experiência que representar disputar as finais, posso dizer que fiquei meio que viciado nisso”, contou o experiente armador, um dos líderes da campanha que recolocou a equipe do Arizona no topo da conferência Oeste e na decisão do campeonato depois de quase três décadas. 

Se chegar às finais nunca é algo garantido, dá para apostar que (caso consiga) Paul vai fazê-lo com a camisa do Suns: ele acaba de assinar extensão de US$120 milhões por quatro temporadas que encaminha o fim de sua carreira em Phoenix. Para que atinja o objetivo na próxima campanha, porém, ele precisará se recuperar de uma cirurgia na mão realizada no início da offseason, tratando incômodo que limitou-o nos playoffs. 

 

“Essa é a quarta cirurgia na mão pela qual passo em minha carreira. Então, até mais do que o físico, uma coisa que compreendo é o aspecto mental da recuperação. É um teste de paciência, não posso treinar como gostaria, mas eu já sinto que estou chegando lá”, assegurou o futuro integrante do Hall da Fama, que não projeta ainda ter limitações até o início dos treinamentos de pré-temporada. 

Um viciado em competir desde o tempo do basquete colegial, Chris Paul buscará saciar a vontade de chegar às finais e (finalmente) ser campeão da NBA para abrilhantar um dos currículos mais pesados entre os atletas de sua geração. O 11 vezes all-star e dono de dez seleções para um dos quintetos ideais da liga possui médias de 18.3 pontos, 4.5 rebotes, 9.4 assistências e 2.1 roubos de bola em quase 1.100 jogos na NBA.  

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:  

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER