DeMarcus Cousins entrou em quadra pela primeira vez com o uniforme do Los Angeles Clippers nessa terça-feira. Cerca de 24 horas depois de assinar contrato, o pivô saiu do banco de reservas e foi extremamente produtivo em oito minutos de ação na vitória do time angelino sobre o Portland Trail Blazers: anotou sete pontos, quatro rebotes e duas assistências. A performance deixou evidente para Paul George que Cousins ainda tem muita lenha para queimar na NBA e será um reforço valioso para o Clippers.

“DeMarcus teve uma ótima estreia, mas não surpreende. Estamos falando de um all-star e um dos mais habilidosos pivôs da liga. Pode finalizar em torno do aro, pegar rebotes e espaçar a quadra. Acho que vimos um pouco de tudo o que pode fazer hoje, apesar dos poucos minutos, e está claro que pode oferecer muito para nossa equipe. Ele ainda tem muita lenha para queimar na NBA, sem dúvidas”, garantiu o ala, que marcou 36 pontos e comandou a equipe no seguro triunfo por 133 a 116.

Cousins estava afastado das quadras desde o início de fevereiro, quando rescindiu seu vínculo com o Houston Rockets em um acordo amigável. Foi uma passagem de apenas 25 partidas pela equipe texana, que optou em partir para uma reconstrução de elenco, onde acumulou médias de 9.5 pontos (acertando só 36.7% dos arremessos de quadra tentados) e 7.5 rebotes. O jogador de 30 anos revelou que, no aguardo de uma nova chance, não parou de treinar um dia sequer desde então.

“Eu trabalhei muito para poder estar aqui. Sinto-me ótimo e meu corpo está muito bem. Estou, provavelmente, na melhor forma física de minha vida inteira. Meu objetivo agora é entrar em quadra e tentar continuar a mostrar que estou saudável, em plena condição de jogar e competir em alto nível. Compreendo a situação em que inseri-me e penso em aproveitar incondicionalmente qualquer oportunidade que receber”, afirmou o veterano, sugerindo estar em melhor condicionamento do que nos tempos de Rockets.

Apesar da alta produtividade, Cousins ainda parece longe de estar realmente integrado à realidade do Clippers. O grande conhecido do pivô no elenco é o armador Rajon Rondo, que também acabou de estrear pela equipe, e ele ainda não participou de nenhum treino coletivo integral com os seus novos companheiros de elenco. Para alguém que tinha um conhecimento meramente teórico de jogadas do time, o treinador Tyronn Lue crê que o novo reforço deixou uma excelente primeira impressão.

“Deveria ser um jogo duro porque DeMarcus ainda não sabe nossas jogadas, então ainda estamos limitados ofensivamente em sua utilização, mas ele foi muito bem e vai ser um problema para os adversários. É um atleta muito grande que pode pontuar no garrafão, arremessar e passar a bola. Precisamos aclimatá-lo em nosso estilo de jogo ainda, claro, mas já sabemos que trata-se de um grande talento”, exaltou o ex-armador, que havia sido consultado e aprovou a contratação do veterano.

Com isso, a sensação geral entre os jogadores do atual terceiro colocado do Oeste é que o pivô tem tudo para sentir-se mais leve e ser mais produtivo assim que estiver aclimatado aos treinamentos e dia a dia da equipe. “Está evidente que DeMarcus pode atuar em altíssimo nível ainda. Eu estou ansioso para vê-lo entrar mais no ritmo do nosso time, então, entender o que fazemos e ficar mais confortável com o grupo. Temos certeza que ele só vai melhorar a cada partida”, concluiu George, prevendo grandes feitos para Cousins no Clippers.