O Utah Jazz atravessa o seu pior momento na temporada, depois de sofrer três derrotas consecutivas para equipes do Leste. O pior dos resultados, certamente, aconteceu nessa segunda-feira: o time perdeu para o Detroit Pistons, penúltimo colocado da conferência, tomando 126 pontos. O jovem astro Donovan Mitchell sentencia que, ao passo em que deixa escapar jogos assim, o Jazz afasta-se da condição de um candidato ao título. 

 

“Hoje, em síntese, a nossa equipe não é um candidato ao título. Estamos nos enganando dizendo que queremos ser campeões e, em seguida, apresentando atuações assim. Um legítimo contender precisa trazer o seu melhor jogo e, acima de tudo, esforço todas as noites. Não foi o que fizemos hoje, em resumo”, lamentou o pontuador, em entrevista após anotar 31 pontos no revés por 126 a 116. 

Antes da surpreendente derrota para o Pistons, o Jazz já havia sido batido por Indiana Pacers e Toronto Raptors. Os resultados passaram por um rendimento defensivo bem decepcionante, pois a franquia sofreu média de 124 pontos nesses três compromissos. Esses números são impensáveis para um time que, por anos, tem sido uma das mais eficientes defesas da liga.  

“Eu acredito que somos melhores defensivamente do que mostramos hoje, mas temos que provar isso sempre em quadra. Nosso objetivo é alcançar a melhor versão dessa equipe no final da temporada e, obviamente, não o somos agora. Espero que, por fim, atuações como essa ajudem a recuperarmos e mantermos o foco”, avaliou o técnico Quin Snyder, com uma abordagem um pouco mais esperançosa. 

Ausência de Gobert 

Não é surpreendente, aliás, que as derrotas tenham acontecido na ausência de Rudy Gobert. O pivô francês é um dos principais jogadores da posição na NBA e, acima de tudo, a âncora defensiva do time. Então, o seu impacto é crucial no desempenho da equipe. Mitchell reconhece a importância do companheiro, mas, se o Jazz quiser ser realmente candidato ao título, ele não pode depender de um atleta.   

“Nós precisamos ser mais consistentes e, além disso, estarmos alinhados em termos de objetivos. O foco precisa ser o mesmo do primeiro ao 17o jogador, sobretudo. Não tem como vencer se só dois ou três jogadores estão entregando o necessário. Rudy não vai voltar para nos salvar, mas já mostramos que podemos ter ótimas atuações defensivas em sua ausência”, finalizou o ala-armador, pedindo senso de urgência ao elenco.  

  

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:  

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER