Os jogadores da NBA têm uma longa história de ativismo em questões sociais nos EUA, que começou com lendas como Bill Russell e Kareem Abdul-Jabbar para chegar até os dias atuais. Mas, entre os próprios atletas, há quem condene esse tipo de engajamento em assuntos além das quadras. O atacante sueco Zlatan Ibrahimovic, por exemplo, fez uma inesperada critica ao astro LeBron James por seus contundentes comentários e envolvimento em questões de cunho político-social. 

“LeBron é um jogador fenomenal, mas eu não gosto quando pessoas com o seu status posicionam-se sobre política. Só faça aquilo em que você é bom, entende? Jogo futebol porque isso é o melhor que posso oferecer, atuar esportivamente dentro de campo. Não sou um político. Se isso fosse o melhor que tivéssemos a oferecer para a sociedade, nós seríamos políticos”, disparou o astro do Milan, da Itália, em entrevista ao site da UEFA e da filial sueca da Discovery +. 

O mais recente capítulo de ativismo de LeBron e da maior parte dos jogadores da liga, em conjunto, aconteceu com os protestos na “bolha” contra a injustiça social do dia-a-dia norte-americano e os constantes casos de violência policial. Essa postura tem sido bem elogiada, ao longo dos anos, pelos próprios “pioneiros” Russell e Abdul-Jabbar – homens que estiveram à frente, em suas épocas, da histórica luta pelos direitos civis dentro dos EUA. 

Para Ibrahimovic, porém, a postura do astro do Los Angeles Lakers pode acabar sendo um desserviço pela possível falta de informação dos atletas sobre a política. “Esse é o primeiro erro que as pessoas famosas cometem quando tornam-se públicas e ouvidas: para mim, é simplesmente melhor evitar certos tópicos e ater-se ao que você faz bem do que posicionar-se em áreas que não lhe competem. Se fizer o contrário, há o risco constante de manifestar algo errado”, explicou o atacante. 

É difícil imaginar, porém, que LeBron esteja ajudando a disseminar a desinformação e exclusão: ele foi um dos mentores de uma ação para cadastrar eleitores de minorias antes das últimas eleições presidenciais nos EUA e mantém uma escola de referência para crianças em Ohio. A “I Promise” é destinada a oferecer educação de qualidade especificamente para jovens em condição de risco socioeconômico da região, ajudando na redução da evasão escolar local. 

Dentro de quadra, o craque é novamente um dos principais candidatos ao prêmio de MVP da liga, mesmo aos 36 anos de idade e disputando a sua 18a temporada na NBA. Ele não pensa em aposentadoria e diz que, até agora, seu corpo não deu quaisquer sinais de que o momento de parar se aproxima. Atual campeão da NBA com o Lakers, LeBron registra médias de 25.6 pontos (com 50.2% de conversão nos arremessos de quadra), 8.1 rebotes e 8.0 assistências.