Os nove primeiros jogos de James Harden com a camisa do Brooklyn Nets não foram perfeitos, mas já deram uma mostra do poder de fogo que os nova-iorquinos possuem agora. A equipe venceu sete dessas partidas e anotou média de quase 125 pontos, com eficiência superior a 120 pontos por 100 posses de bola. Para o treinador Steve Nash, a chance de acompanhar Harden no dia-a-dia tem sido ainda mais interessante do que imaginava porque a inteligência do craque em quadra é especial. 

“A experiência de trabalhar com James tem sido ótima, porque trata-se de um jogador incrível. Sei que é fácil enxergar sua capacidade de pontuação e capacidade de passe, mas sua inteligência é especial. Não só no ataque, mas defensivamente também. Ele antevê o que acontece em quadra, faz as leituras do jogo e possui uma compreensão superior de basquete nos dois lados da quadra”, elogiou o técnico, fazendo questão de exaltar o desempenho do comandado na marcação. 

Os números, de fatos, apontam um impacto imediato de Harden em suas nove partidas como atleta do Nets: ele conseguiu quatro triplos-duplos, três atuações com mais de 30 pontos e somente não registrou dígitos duplos em assistências em uma oportunidade. O ótimo desempenho em quadra, para Nash, reflete a satisfação de um jogador que, até mais do que querer sair do Houston Rockets, queria atuar pela equipe de Brooklyn. 

“Eu acho que James está agradecido pela oportunidade de estar aqui. Ele quer vencer e está disposto a fazer sacrifícios para isso, então sua liderança dentro e fora de quadra tem sido ótima. Entrou em forma assim que chegou e sua produtividade é incrível. Ele acabou de ser eleito o melhor jogador da semana na conferência. Foi uma contratação fantástica para o nosso grupo e também temos sorte de tê-lo conosco”, celebrou o ex-armador, prevendo ainda mais vitórias sob o comando do “Barba”. 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:    

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook