O Memphis Grizzlies, pela segunda temporada consecutiva, é uma das boas surpresas da NBA. O time do Tennessee, com um elenco jovem e considerado em reconstrução, ocupa a oitava posição do Oeste e já está a só 2.0 jogos do Dallas Mavericks, sexto colocado e que estaria classificado diretamente para os playoffs. Principal jogador do Grizzlies, Ja Morant não esconde que vê a equipe ainda longe de receber o respeito que merece nas discussões sobre a tabela de conferência e playoffs.

“Eu sinto que estamos recebendo mais atenção, mas, definitivamente, não recebemos o respeito que merecemos. O respeito ainda não está aqui. Sabemos que nosso trabalho não terminou e não conquistamos nada ainda, mas estamos jogando com muita energia e da forma correta. Vamos continuar vencendo para conseguir o respeito que sabemos merecer, no final das contas”, afirmou o jogador de 21 anos e atual detentor do prêmio de calouro do ano na NBA.

O Grizzlies ganhou terreno na classificação após duas vitórias seguidas sobre o Portland Trail Blazers, o sétimo colocado do Oeste e com somente 0.5 jogo de vantagem sobre a equipe de Memphis. A partida desse domingo teve um clima tenso, com provocações de lado a lado, que parece derivar-se de uma rivalidade iniciada na disputa do play-in da última temporada. Morant revelou que não é um grande trash talker, mas não deixa de sentir-se motivado por esse tipo de ambiente acirrado.

“Eu adoro esse tipo de atmosfera. Foi divertido. Mas, acima de qualquer provocação, nós somos competidores e todos têm um amor enorme pelo esporte. Mostrar emoções em quadra, então, é só um reflexo disso. É claro que falamos uns com os outros e isso faz parte do nosso espírito competitivo. Particularmente, não costumo falar com ninguém a não ser que falem comigo. Mas, se falarem, eu adoro e já te aviso: respondo à altura”, contou um dos principais armadores jovens da liga.

A trajetória para sair da condição de surpresa para ser uma realidade na NBA exige um amadurecimento natural de um elenco jovem. Algo que, por sinal, o segundo escolhido do draft do ano retrasado consegue ver a cada partida. É fato que o Grizzlies e Morant despencaram na “bolha” e perderam uma vaga que parecia muito bem encaminhada para os playoffs, mas o jovem acredita que essa perseguição pelo respeito que o time merece passa pela segurança de atuações como a vista nesse domingo.

“O aspecto mais impressionante da nossa atuação é que não entramos em pânico no fim do jogo, com a reação do Blazers. Trata-se de um time muito capaz de pontuar e veio com tudo nos minutos finais, mas mantivemos o foco para conseguirmos pará-los nos minutos decisivos. Eles davam um soco, nós dávamos um soco de volta. Foi esse nível de competitividade que nos permitiu ganhar o jogo”, concluiu Morant, após mais uma vitória de autoridade do jovem Memphis.