Jamal Murray comemora retorno ao Nuggets em vitória

Depois de 11 jogos como desfalque, armador voltou ao time e foi titular na vitória sobre o Rockets

jamal murray nuggets vitória Fonte: Bart Young / AFP

Depois de quase um mês, Jamal Murray voltou a reforçar o Denver Nuggets na vitória sobre o Houston Rockets. O armador ficou 11 partidas afastado dos atuais campeões por causa de uma distensão no músculo da coxa direita. Ele iniciou o jogo como titular, mas, como precaução, atuou por só 22 minutos. Os seus números, no entanto, foram bem animadores: 16 pontos, seis rebotes e seis assistências.

“Eu estou recuperado e bem. Senti-me muito bem em quadra. Afinal, eu não estaria lá dentro se não estivesse confortável. Treinei muito para fortalecer a musculatura e, por isso, não vai ser um problema. Agora, para mim, a questão passa a ser outra. Preciso, nesse momento, estar pronto para trabalhar para retomar o meu ritmo de jogo”, analisou o jogador, após o triunfo por 134 a 124.

Publicidade

Além dos números já citados, Murray acertou os seus cinco lances livres e não cometeu desperdícios de bola. Ou seja, houve muitos sinais positivos. Mas, confirmando o próprio discurso do armador, ele não encontrou o seu ritmo nos arremessos de quadra. Acertou só quatro de 14 arremessos de quadra contra os texanos. O treinador Michael Malone, no entanto, não deu muita importância para esse detalhe.

“É ótimo ter Jamal de volta, certamente. E sinto que nem preciso falar sobre a atuação, né? Fazer 16 pontos, seis rebotes e seis assistências em um retorno após tantos jogos está muito bom. E, aliás, nem acho que Jamal esteja totalmente saudável ou em ritmo ainda. É absolutamente normal”, celebrou o experiente técnico.

Publicidade

Leia mais sobre o Denver Nuggets

Sem defesa

Mas nem tudo foi festa para o Nuggets na volta com vitória de Jamal Murray. Ou, pelo menos, não foi para Malone. O técnico foi extremamente crítico, por exemplo, sobre o rendimento da defesa. O Rockets anotou 124 pontos, enquanto acertou quase 55% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Além disso, os texanos fizeram 16 tiros de longa distância. O comandante, nesse sentido, não gostou do que viu.

“Na saída da quadra, um dos seguranças me parabenizou pela partida. ‘Grande vitória, treinador!’. No entanto, curiosamente, não foi isso para mim. Diria que foi um grande resultado, mas não uma grande vitória. Isso porque acho que a nossa defesa deixou a desejar o jogo inteiro. Em particular, durante o terceiro período”, apontou o técnico campeão da liga.

Publicidade

Malone salienta que não se incomodou, a princípio, com os 124 pontos. O seu problema, acima de tudo, foi com os tipos de cestas do Rockets. “Eles só marcaram 44 pontos no garrafão, mas vi muitas bandejas livre. O nosso nível de contenção e ajuda quando um atleta é batido no perímetro, por exemplo, deve ser bem melhor do que hoje. Urgência, comunicação e disciplina podem ser melhores”, diagnosticou.

Substituto

Não dá para dizer que o Nuggets não sentiu a ausência de Murray. O time venceu só seis de 11 jogos desfalcado do armador e, com isso, perdeu a liderança do Oeste. Malone, no entanto, viu um ponto bem positivo nesse período. O veterano Reggie Jackson ascendeu na rotação e, dentro do possível, correspondeu às expectativas. O técnico acredita que, portanto, Denver confirmou um reforço nas últimas semanas.

Publicidade

“A nossa melhor descoberta e notícia nesse período é que Reggie está pronto para uma boa temporada. Ele chegou aqui na reta final da temporada passada e, por isso, nunca encontrou o seu melhor ritmo conosco. Depois de uma offseason em que estava todos os dias aqui conosco, isso mudou. Ele provou que pode comandar a nossa primeira unidade na ausência de Jamal”, exaltou o treinador.

Além disso, o técnico aposta que um Jackson mais “integrado” é uma ajuda importante para uma rotação majoritariamente jovem. “Reggie pode jogar com os titulares como uma válvula de escape, mas também ter a bola nas mãos no comando das formações reservas. Essa é uma versatilidade que dá muita confiança para a sequência do ano”, concluiu.

Publicidade

Leia mais sobre Jamal Murray

Preocupação

A vitória do Nuggets, no entanto, não passou sem um susto envolvendo Jamal Murray. Logo no começo do jogo, ele sentiu uma suposta lesão no tornozelo e chegou a sair de quadra. Houve instantes em que deu para notar que a região incomodava um pouco. O armador até voltou, mas o tempo de quadra limitado pode passar por esse problema. Malone não se preocupa, mas também não ignora a possível nova contusão.

“Foi só uma entorse, para resumir. Eu perguntei para Jamal se queria seguir jogando durante o intervalo e nem cogitou sair. Ele ficou com a mobilidade menos fluida, mas acho que não ficaria tão preocupado. Além disso, como eu já disse, a sua atuação foi excelente. Vamos torcer para que o tornozelo esteja bem, mas foi bastante produtivo em só 22 minutos”, finalizou o veterano.

Publicidade

Assine o canal Jumper Brasil no Youtube

Todas as informações da NBA estão no canal Jumper Brasil. Análises, estatísticas e dicas. Inscreva-se, mas dê o seu like e ative as notificações para não perder nada do nosso conteúdo.

E quer saber tudo o que acontece na melhor liga de basquete do mundo? Portanto, ative as notificações no canto direito de sua tela e não perca nada.

Publicidade

Então, siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA

Últimas Notícias

Comentários