A temporada regular está muito próxima do final e, até agora, o Boston Celtics convive com altos e baixos quase inexplicáveis. A equipe iniciou o mês de abril com oito vitórias em nove partidas, mas, desde então, perdeu quatro em cinco jogos – incluindo a derrota em casa para um Oklahoma City Thunder que vinha de 14 reveses seguidos, nessa terça-feira. Para o jovem astro Jaylen Brown, o Celtics ainda está em busca de paixão e urgência mais regulares às vésperas dos playoffs.

“Nós ainda precisamos continuar a desenvolver entrosamento e encontrar aquela ‘chama interna’. Necessitamos de uma faísca. A paixão e urgência têm que aparecer em quadra em algum momento. Estamos precisando de ‘fogo’ e espírito de luta desesperadamente. Temos que parar de aceitar sermos estapeados no rosto sem reação e tentar responder à altura, darmos um tapa de volta como grupo”, afirmou o ala de 24 anos, que anotou 39 pontos na inesperada derrota contra o Thunder.

A defesa tem sido especialmente preocupante nessa nova sequência negativa do Celtics, com a equipe cedendo 119 pontos para dois dos ataques menos eficientes da liga nesse momento: Thunder e Charlotte Hornets. “Cometemos algumas falhas crassas em posses defensivas e, definitivamente, isso não leva a vitórias. Temos que ser mais focados na marcação. Tudo gira em torno de descobrir como ser consistentes nesse lado da quadra por 48 minutos”, sintetizou o calouro Payton Pritchard.

É necessário ponderar que, especialmente contra o time de Oklahoma City, Boston teve que lidar com diversos desfalques: os titulares Jayson Tatum, Kemba Walker e Robert Williams não entraram em quadra na derrota. As ausências obrigaram o treinador Brad Stevens a escalar o 29o quinteto inicial diferente em 62 jogos disputados na temporada. Brown sabe que os playoffs já estão batendo à porta, mas acredita que há tempo para que o Celtics encontre o seu melhor e mais regular basquete.

“Nós tivemos alguns desfalques. Não foi uma campanha fácil até agora, na verdade, mas acredito nessa organização. Eu acredito nos jogadores e sei que podemos encontrar esse espírito brigador. Dez jogos são o bastante para conseguirmos isso, mas todos precisam estar comprometidos. Até que tenhamos mais senso de luta e urgência, será difícil. Não podemos ficar esperando os playoffs para mostrar isso. A hora é agora”, alertou Brown, cobrando uma reação imediata da equipe.