O comentarista Kendrick Perkins causou furor após sugerir que o Boston Celtics deveria negociar Jaylen Brown ou Jayson Tatum. Tanto que sua opinião, por fim, chegou até os dois atletas e foi respondida publicamente. Brown rechaçou a teoria do polêmico ex-pivô de que a parceria precisa ser quebrada e, além disso, garantiu ter perfeita relação com o colega. Isso não muda se as coisas não parecem tão boas em quadra.   

 

“Eu realmente acredito que podemos jogar juntos, pois já atuamos lado a lado na maior parte das nossas carreiras. Não somos estranhos um para o outro, afinal. O último ano não tem sido como esperado, mas acho que as adversidades vão ajudar a crescermos e melhorarmos. Se aprendermos com essa fase, então existirá coisas boas esperando do outro lado”, afirmou o ala, recusando citar o ex-pivô nominalmente. 

O mais importante, acima de especulações, é que a sugestão de Perkins não tem nada de verdade. Segundo Shams Charania, do site The Athletic, o Celtics rejeitou consultas dos oponentes por Brown porque continua comprometido a montar elenco em torno da dupla. O jogador de 25 anos garante que a franquia toma a decisão certa e, sobretudo, sua comunicação com Tatum nunca esteve tão boa. 

“Compreendo que todos precisam fazer os seus trabalhos, mas Jaylen e eu conversamos todos os dias. Temos uma comunicação aberta e debatemos depois de cada jogo. Então, nós estamos entrosados. Sei que pode parecer frustração para alguém que veja de fora, no entanto, estamos alinhados e focados. Tudo o que queremos, não importa quem seja o destaque da equipe, é vencer sempre”, assegurou o jovem astro. 

Criando para outros 

Um dos fatores que ajudam a percepção de Perkins de que Jaylen Brown e Tatum não podem atuar juntos é a capacidade de passe. Os dois não são considerados criadores para os companheiros e, por isso, trata-se de uma parceria que ainda costuma suscitar dúvidas. O técnico Ime Udoka, porém, revelou estar trabalhando com ambos para melhorar esse aspecto do jogo de ambos.    

“Nós estamos assistindo a diversos vídeos nos últimos tempos porque a nossa rotina de treinamentos reduziu. E, acima de tudo, eles estão dispostos a aprender. Dá para ver que, em alguns lances, eles pensam um pouco demais sobre passar ou arremessar. É um equilíbrio bem difícil quando você é um pontuador, por exemplo. Mas Jaylen, aos poucos, está começando a pegar o ritmo”, avaliou um otimista Udoka. 

  

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:  

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER