O armador Jeremy Lin, que atualmente defende o Santa Cruz Warriors, afiliado do Golden State Warriors na G League (Liga de Desenvolvimento), fez uma revelação chocante nessa quinta-feira (25).

Durante uma publicação em seu perfil oficial nas redes sociais Facebook e Instagram, o atleta de 32 anos fez um desabafo contra os racistas. Lin disse que está cansado de ouvir que não existe racismo contra os asiáticos-americanos e que foi chamado de “coronavírus” na quadra.

“Algo está mudando nesta geração de asiáticos-americanos. Estamos cansados ​​de ouvir que não experimentamos racismo, estamos cansados ​​de ouvir que devemos manter a cabeça baixa e não criar problemas. Estamos cansados ​​de ver crianças asiáticas-americanas crescendo e sendo questionadas de onde elas são realmente, de ter nossos olhos zombados, de ser objetivadas como exóticas ou de ouvir que somos inerentemente pouco atraentes. Estamos cansados ​​dos estereótipos de Hollywood afetando nossa psique e limitando quem pensamos que podemos ser. Estamos cansados ​​de sermos invisíveis, de sermos confundidos com nossos colegas ou de sermos informados de que nossas lutas não são tão reais. Quero o melhor para os mais velhos, que trabalharam tanto e se sacrificaram para construir uma vida aqui. Eu quero o melhor para minha sobrinha, sobrinho e futuros filhos. Quero o melhor para a próxima geração de atletas asiáticos-americanos do que ter que trabalhar tanto para ser “enganosamente atlético”. Ser um asiático-americano não significa que não vivenciamos pobreza e racismo. Ser um veterano de nove anos da NBA não me protege de ser chamado de “coronavírus” na quadra. Ser um homem de fé não significa que não luto pela justiça, por mim e pelos outros. Então, aqui estamos nós de novo, compartilhando como nos sentimos. Alguém está ouvindo?”


Nascido na Califórnia, Lin é filho de pais oriundos de Taiwan, que migraram para os Estados Unidos na década de 70 para estudar Engenharia e Ciência da Computação. Dotado de um QI acima da média, Lin foi aluno da conceituada Universidade de Harvard, em Cambridge, Massachusetts. Ele se formou em 2010 e conseguiu um diploma em Economia.

Lin foi apenas o quarto aluno de Harvard a jogar na NBA em toda a história. O armador não foi selecionado no Draft de 201o, mas conseguiu um contrato com o Warriors depois de chamar a atenção na Summer League (Liga de Verão). No entanto, ele fez sucesso mesmo no New York Knicks, na temporada 2011/12.

Lin rodou por alguns times da NBA, entres eles o Toronto Raptors, onde foi campeão em 2019, além de equipes da G League e Liga Chinesa. Nesta temporada, ele tenta se destacar pelo afiliado do Warriors para retornar à NBA. Em cinco jogos disputados até o momento, o armador angariou médias de 19,6 pontos e 7,2 assistências, e um aproveitamento de 48,4% nos arremessos do perímetro.