Joel Embiid sabe que o Philadelphia 76ers está no “olho do furacão” e, aparentemente, não pode fazer nada para ajudar. Ele só treina e, enquanto isso, ouve os rumores sobre o seu principal companheiro de elenco não querer voltar à franquia de forma incrédula. Incrédulo porque, na visão de Embiid, o Sixers sempre fez questão de construir os seus times em torno das habilidades (e também das deficiências) de Ben Simmons.   

 

“Eu sinto que, nos últimos anos, nossos times eram montados para Ben. Sempre foram construídos em torno de suas necessidades. Na última temporada, nosso quinteto titular inteiro chutava. Ele foi o motivo de trazermos Al [Horford], assim como deixamos Jimmy [Butler] ir embora – o que vejo como um erro até hoje –, simplesmente para a bola ficar em suas mãos”, disparou o camaronês, em entrevista nessa quinta-feira. 

O comentário de Embiid tem relação direta com as especulações de que Simmons quer deixar o Sixers porque sente estar desprestigiado internamente. O agente Rich Paul, inclusive, acredita que o seu cliente não é mais um ponto central para a franquia. O astro de origem africana sempre foi visto como o maior talento da Philadelphia, mas afirmou nunca ter se incomodado em jogar visando “abrir caminho” para Simmons. 

“Sinto que posso atuar com qualquer jogador em quadra e, acima de tudo, fazer todos melhores. Não preciso de arremessador ao meu redor, mas vejo que trouxemos vários reforços dessa característica para ajudar Ben. Eu nunca me importei também em ‘sair’ para a linha de três pontos e chutar. Afinal, sou um jogador de basquete. Gosto de fazer tudo em quadra”, garantiu o craque, em possível alfinetada ao arremesso do colega. 

Foco nos presentes 

Simmons não se reapresentou para a pré-temporada e, dentro do direito dos times da liga, o Sixers vai multá-lo pela ausência ao lado de Embiid. Esse é o jogo de parte a parte, ou seja, um “cabo de guerra” entre equipe e atleta para ver quem conseguirá impor sua vontade. O pivô não tenta minimizar o desfalque do armador, mas já vê a situação com mais frieza: sua lealdade está com quem está ao seu lado. 

“Obviamente, nosso time é melhor com Ben. Mas eu estou realmente focado nos atletas que estão aqui. Essa situação é decepcionante e quase desrespeitosa com os jogadores treinando todos os dias conosco. Há caras que dependem do sucesso da franquia para continuarem na NBA e viverem de basquete. Então, o meu compromisso e pensamento está com os homens que estão trabalhando todos os dias comigo”, cravou. 

Embiid não nega que Simmons seria recebido de volta com braços abertos, mas não está disposto a fazer mais esforços por isso. Ele está, no fim das contas, lavando suas mãos. “Nós ainda torcemos para que Ben mude de opinião, é claro, mas não é o meu trabalho pensar nisso. Descobrir o que está acontecendo é responsabilidade dos executivos, do dono da equipe. Logo, nada disso é da minha conta”, concluiu o pivô.   

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:   

Instagram 
YouTube 
Twitter 
Canal no Telegram 
Apostas – Promocode JUMPER