A Lei de Quarentena do Canadá coloca jogadores não vacinados como Kyrie Irving, do Brooklyn Nets, e Bradley Beal, do Washington Wizards, sob a ameaça de acusação criminal. Os atletas não imunizados contra a COVID-19 que não cumprirem a quarentena quando visitarem o Toronto Raptors poderão ser presos.

De acordo com o jornalista Shams Charania, do portal The Athletic, os jogadores não vacinados só poderão deixar seus hotéis para atividades oficiais com suas respectivas equipes. Dessa forma, quem quebrar o protocolo pode ter que pagar uma multa de US$750 mil e/ou passar até seis meses na cadeia.

Protocolo da NBA para os não vacinados

No entanto, essa não será a única dificuldade que os jogadores não vacinados na NBA terão pela frente. Os antivacina terão que cumprir algumas exigências da liga:

  • não poder jantar em lugares fechados com outros jogadores
  • manter distância de dois metros dos outros jogadores em reuniões
  • vestiários separados
  • não poder sair do hotel e das residências (apenas para treinar e jogar)

Toronto se junta a Nova Iorque e São Francisco como problema para os não vacinados

Além disso, Toronto não será a única cidade que vai dificultar a vida dos jogadores não vacinados. Em Nova Iorque e São Francisco, só poderão participar de jogos e treinos aqueles que tiverem tomado ao menos uma dose da injeção contra o coronavírus.

Porém, mesmo com as regras impostas, os jogadores não vacinados ainda se mantêm firmes quanto a não tomarem a vacina contra COVID. No caso de Irving, o armador pode perder mais da metade da temporada, pois não está apto para os jogos na Barclays Center, casa do Nets, devido aos protocolos da cidade.

Beal tem sido outra estrela da NBA resistente para ser vacinado. Mas, diferentemente de Irving, ele não deixaria de jogar tantas partidas.

Entretanto, alguns jogadores que se recusaram inicialmente a receber a vacina mudaram de ideia, mesmo a contragosto. Esse foi o caso de Andrew Wiggins, do Golden State Warriors, que estava em situação parecida com a de Irving, porém optou por ser imunizado contra o vírus.

Por outro lado, a NBA revelou que 90% dos seus atletas já estão imunizados contra a COVID. A liga também informou que os jogadores não vacinados ficarão sem receber salário nas partidas em que não puderem atuar por conta das restrições locais.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER