Enes Kanter, jogador do Boston Celtics, em entrevista ao jornalista Matt Sullivan, da Rolling Stone, critica os jogadores antivacina que têm usado a religião como um dos motivos para não receber a injeção contra a COVID-19O pivô, que é um mulçumano devoto, entretanto, disse estar frustrado com o papel que a religião vem desempenhando entre os jogadores não vacinados.

“Se um cara não está sendo vacinado por causa de sua religião, sinto que estamos em uma época em que a religião e a ciência precisam ir juntas”, disse Kanter a Sullivan. “Eu conversei com muitos caras religiosos – eu acho: ‘Isso salva vidas das pessoas, então o que é mais importante que isso?’”

Contudo, o jogador ainda cita o tempo em que ele e os jogadores já vacinados terão que gastar para convencer os companheiros de equipe a tomar a injeção. “Se você é um jogador e não está vacinado e perde uma ou duas semanas, isso pode literalmente mudar a temporada. E estamos tentando ganhar um campeonato”.

A vacinação na NBA se tornou uma questão polêmica, desde que alguns jogadores não quiseram receber a injeção contra COVID por conta de sua religião. Entre esses jogadores, estão Jonathan Isaac, do Orlando Magic, cristão radical que se recusou a se vacinar e não acredita na eficácia da mesma. Andrew Wiggins, do Golden State Warriors, que recentemente tentou uma isenção religiosa, mas que já foi negada pela liga.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Apostas – Promocode JUMPER