Todos os jogadores que tiveram média de 30 pontos por jogo em uma temporada foram eleitos para os quintetos ideais da NBA desde 1976. A escrita, porém, corre sério risco de cair nesse ano: parece improvável que Bradley Beal seja escolhido para entrar em um dos três times, a julgar pelos rumores nos bastidores da liga. Para o craque Kevin Durant, ignorar o astro do Washington Wizards seria um enorme erro dos votantes.

“Para mim, se você marca 30 pontos por partida, não há forma de não ser um dos 15 melhores jogadores da NBA. Isso é muito difícil de fazer. Sei que muitos dirão que o ritmo está mais alto, há bem mais posses e arremessos sendo tentados no jogo atual, mas não é assim que funciona. Ainda é muito difícil marcar 30 pontos por jogo”, sentenciou o ala do Brooklyn Nets, em entrevista ao podcast “Play For Keeps”.

Beal é o segundo principal pontuador da temporada, com média de 30.5 pontos por partida, mas sua elegibilidade “tropeça” na péssima campanha do Wizards: o time venceu somente 24 de 64 partidas antes da paralisação da NBA. O desempenho coletivo ruim também o fez, em fevereiro, tornar-se o jogador com a maior marca de pontuação a ficar de fora de um Jogo das Estrelas na era moderna da liga.