Depois de fazer sua estreia na temporada na última quarta-feira (5), mesmo sem tomar a vacina contra a COVID-19, Kyrie Irving não participou da derrota para o Milwaukee Bucks nesta sexta-feira e Kevin Durant foi, inevitavelmente questionado sobre a ausência de seu companheiro. O armador fez falta no duelo em casa contra os atuais campeões mas, mesmo assim, um dos principais candidatos ao MVP afirmou não ter nenhuma conversa sobre imunização com ele.

Ao reintegrar Irving ao elenco, o Nets sabe que o astro só poderá participar de jogos fora de casa. Assim, a situação é embaraçosa por diversos fatores. Além de não ter uma continuidade para entrosamento com o time, há também a questão moral. A direção da franquia foi firme durante os três meses em que mantiveram o camisa 11 afastado. Contudo, quando o cerco apertou e a necessidade de jogadores ficou escancarada, logo o trouxeram de volta.

Mesmo com as contradições e o afrouxamento a um negacionista, a diretoria, comissão técnica e os demais jogadores estão levando a situação com certa naturalidade. Afinal, o discurso é: “queremos vencer“. Desse modo, Durant não age e, aparentemente não pensa diferente, quando declara que não quer incentivar que ninguém se vacine.

“Eu disse a ele o quão importante ele é, o quanto eu quero que ele jogue – todos os jogos. Mas, não vou forçar ninguém a tomar uma vacina, como se não fosse minha obrigação. Para que ele possa jogar basquete? Não vou fazer isso. Seja qual for a decisão que ele queira tomar, ele fará. Cabe a nós sermos profissionais. Não importa o que aconteça, temos que fazer o nosso trabalho. Todos nós. Desde o proprietário até o gerente do equipamento”.

Harden e Nash também se esquivam

James Harden, também disse que não discutiu sobre a vacinação de Irving e ainda revelou não ser “estranho” jogar sem o companheiro depois de tê-lo de volta na quarta-feira. “Não foi estranho. Foi bom quando ele voltou. Mas temos que viver com isso e será nos jogos em casa que temos que descobrir maneiras [de vencer]. Até mesmo jogos fora. Só porque Kyrie está conosco não significa que ele será fácil. Então, temos que nos unir e encontrar maneiras de ganhar jogos”.

O treinador do Nets, Steve Nash, compartilhou um pensamento semelhante antes do jogo, observando que gostaria de contar com Irving o tempo todo, mas que se contenta em poder escalá-lo. “Eu não sei se os caras realmente param para pensar se estamos em casa ou não. Acho que isso pode fazer com que se motivem foram de casa com o pensamento ‘oh sim, nós temos Kyrie esta noite. ‘Mas não acho que eles estão sentados em casa dizendo ‘nada de diversão em casa sem Kyrie’, ‘Diversão fora de casa com Kyrie'”, ironizou o treinador.

Nesta temporada, time de Brooklyn tem dez vitórias e dez derrotas no Barclays Center, enquanto triunfou 14 na estrada, com apenas três derrotas. Como resultado, mantém-se atrás do Chicago Bulls, na segunda posição da Conferência Leste.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA: 

Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram