LeBron James é o quarto jogador com mais prêmios de MVP de temporada na história da NBA – e, para Kyle Kuzma, isso é uma enorme injustiça. O jovem ala acredita que os quatro troféus recebidos pelo ídolo do Los Angeles Lakers na carreira não chegam perto de fazer jus à trajetória brilhante de um dos maiores jogadores da história do basquete. O reserva angelino acredita que o companheiro de elenco deveria ter sido reconhecido, no mínimo, o dobro de oportunidades do que, de fato, foi.

“O prêmio de MVP da temporada é muito político. Isso não é segredo para ninguém. Eu acho que todos sabem que LeBron já deveria ter sido eleito atleta mais valioso da liga, ao menos, umas oito, nove, dez vezes”, cravou o ala de 25 anos, depois do experiente astro comandar a vitória do Lakers sobre o Charlotte Hornets, nessa quinta-feira. Foi o quarto triunfo consecutivo da equipe californiana desde a pausa do Jogo das Estrelas, mesmo com o desfalque do ala-pivô Anthony Davis.

A carreira em alto nível de LeBron, que completou 36 anos em dezembro, é um exemplo de longevidade poucas vezes visto na história da NBA. Ele esteve entre os dez primeiros colocados da votação de MVP da liga em 17 das 18 temporadas disputadas, embora só tenha conquistado o prêmio em quatro oportunidades e já não leve a honraria para casa desde 2013. O futuro integrante do Hall da Fama não esconde que também acredita ter sido injustiçado em alguns desses anos.

“Eu acredito que deveria ter recebido mais do que quatro prêmios, sim, mas não ficarei reclamando por isso. Minha mentalidade é tentar vir para a próxima temporada e ser o MVP novamente. Cada ano é uma nova oportunidade de ser reconhecido como melhor jogador da liga. Aposto que a maioria dos maiores atletas que já jogaram esse esporte também pensam que deveriam ter ganhado mais vezes, então só penso em continuar apresentando um ótimo basquete e ver o que acontece”, disse o veterano.

Um exemplo da diferença que existe entre ser considerado o melhor jogador da NBA e eleito MVP da temporada aconteceu no ano passado. LeBron foi um segundo colocado distante na votação do prêmio de 2020, com o astro grego Giannis Antetokounmpo vencendo a honraria pela segunda vez seguida sem grande contestação. Nos playoffs, porém, as coisas se inverteram: o Milwaukee Bucks de Antetokounmpo decepcionou, enquanto o Lakers foi campeão na “bolha” de Orlando.

“Para mim, LeBron é o MVP da temporada porque vem liderando vitórias de diferentes formas para nossa equipe. Acho que é um erro dos votantes passar tanto tempo sem eleger o melhor jogador da liga como o atleta mais valioso. Houve outros caras que mereceram? Sim, mas, no fim das contas, James é o melhor. Não é certo ignorá-lo. Deveriam dar-lhe o prêmio nesse ano pelo que faz noite após noite por nosso time”, sentenciou o técnico Frank Vogel, concordando com Kuzma

Para variar, LeBron é candidato ao prêmio de MVP da temporada mais uma vez e está quase garantido no quinteto ideal da competição pela 14a vez na carreira. O ídolo vai fazer história, além disso, se conseguir vencer a premiação a partir de agora: passaria Karl Malone para tornar-se o atleta mais velho a ser escolhido jogador mais valioso da liga. Reescrever os livros de recordes é uma constante para o craque e não tenha dúvidas de que ele quer mais essa marca no currículo.

“Ser MVP está em meu pensamento. Significa algo, com certeza. Não vou sentar aqui e mentir que não significa nada para mim. Ter ganhado quatro vezes em minha carreira sempre vai ser algo especial. Ouvir o meu nome entre os melhores jogadores da NBA novamente simboliza bastante, em especial por já ter 36 anos de idade e fazer tudo o que faço em quadra. Conquistar mais um troféu, a esta altura de minha carreira, seria algo inacreditável para mim”, finalizou o quatro vezes campeão da liga.