O ala-armador Zach LaVine embarcou para Tóquio nessa quarta-feira para reintegrar-se à seleção dos EUA para a disputa dos Jogos Olímpicos. A USA Basketball confirmou que o astro do Chicago Bulls foi liberado dos protocolos de saúde e segurança (COVID-19) para viajar rumo à disputa do torneio olímpico. Por conta desse afastamento, ele perdeu os últimos treinos e a reta final de preparação do técnico Gregg Popovich. 

 

A federação não detalhou os motivos para o jogador ter sido colocado no protocolo, mas especula-se que tenha sido um movimento de extrema cautela para não provocar mais problemas/dúvidas no elenco. O elenco norte-americano já teve o craque Bradley Beal cortado da seleção por conta de uma provável infecção pelo coronavírus e, em seguida, o ala Jerami Grant ficou afastado das atividades da equipe por precaução também. 

Essa vai ser a primeira experiência de LaVine com a seleção norte-americana adulta em competições internacionais, após fazer parte dos elencos jovens de apoio aos treinos do time principal em anos anteriores. Ele tentará ajudar os EUA a manterem uma tradição: desde que passou a utilizar jogadores profissionais, a equipe ganhou seis de sete medalhas de ouro disputadas – incluindo, as três mais recentes. 

 

Além da reintegração do jogador de 26 anos, o time norte-americano terá a chegada de três atletas que estavam na disputa das finais da NBA para reforçar o seu elenco já em Tóquio, às vésperas da estreia no torneio olímpico: o armador Jrue Holiday e o ala Khris Middleton, ambos campeões da liga com o Milwaukee Bucks, além do ala-armador Devin Booker, do vice-campeão Phoenix Suns 

LaVine ganhou a titularidade de Popovich depois do corte de Beal e participou de todos os amistosos de preparação da seleção dos EUA para os Jogos Olímpicos. Ele chega ao selecionado credenciado por ter feito a melhor temporada da carreira na NBA, obtendo médias de 27.4 pontos, 5.0 rebotes e 4.9 assistências pelo Bulls. O Team USA está no grupo A e estreia nas Olimpíadas nesse domingo (25), em Saitama, contra a França. 

   

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:   

Instagram 
YouTube 
Twitter 
Canal no Telegram 
Apostas – Promocode JUMPER