A parceria entre os astros LeBron James e Russell Westbrook vai ser capaz de tornar o Los Angeles Lakers campeão da NBA mais uma vez? Essa é a pergunta que mobiliza debates entre todos que acompanham a liga nos últimos meses e, por consequência, faz o time angelino ser a atração da temporada. Um dos comentaristas mais polêmicos dos EUA, porém, não estão tão empolgado. Skip Bayless aposta que o quatro vezes MVP vai se arrepender, na verdade, de ter viabilizado a chegada do armador à equipe. 

 

“Russell é um atleta vencedor? Acho que LeBron está apostando que pode transformá-lo nisso, por isso vem mantendo-o ‘grudado’ a si. Quer mostrar que há outro jeito de jogar para ganhar. Hoje, porém, ele não é. Por fim, vou dizer novamente: o camisa #0 vai te dar zero chances de conquistar títulos nesse ano. Não serão campeões. É o pior encaixe que poderia imaginar para LeBron, que vai se arrepender de ter aprovado essa troca”, previu o controverso analista, em participação no programa “The Undisputed”. 

A discussão sobre a capacidade de Westbrook liderar times a vitórias, aliás, não é algo recente. O experiente armador sempre acumulou estatísticas impressionantes e feitos históricos ao mesmo tempo em que atuava por equipes frustrantes ou com ambições modestas. Como resultado, isso levou à contraposição entre seus números individuais e conquistas coletivas. Bayless avalia que, até o momento, ele não fez nada para contrariar essa visão negativa cada vez mais popular.  

“Russell, até agora, não tem sido nada além do que um artista solo. É uma máquina de estatísticas, mas será que é uma máquina de vitórias? Certamente, não. Chegou a uma final da NBA, no começo de carreira, e ‘desapareceu’ na decisão. Tem mais derrotas do que vitórias em playoffs. Liderou a liga em turnovers em quatro temporadas. Não é por acaso que Kevin Durant concluiu que não tinha como ser campeão ao seu lado”, disparou o veterano, minimizando o impacto do craque. 

Elenco veterano também não empolga

A expectativa em torno de um Lakers novamente campeão NBA, porém, vai muito além de LeBron e Westbrook. O experiente elenco angelino tem média de idade de 32 anos, reunindo alguns dos maiores nomes da liga nos últimos anos. Só que todos, claro, já se aproximam da reta final da carreira. Esse grupo inclui, por exemplo, os ídolos Carmelo Anthony e Dwight Howard. É natural que tantos nomes estrelados gerem comoção, mas Bayless crê que as análises mais otimistas estão presas ao passado. 

“Tenho que admitir que, quando vi a foto desse elenco, eu fiquei impressionado. É uma imagem legal, pois são seis futuros membros do Hall da Fama juntos. É fantástico, mas veja bem: Carmelo disputará sua 19a temporada, Dwight parte para o ano 18 e Rajon Rondo está com 16 campanhas na cara. São caras bem envelhecidos. Essas narrativas contam, então, todos esses jogadores na versão ‘era uma vez’ deles. E não é assim”, encerrou o analista, descrente na força do experiente elenco angelino.  

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:   

Instagram 
YouTube 
Twitter 
Canal no Telegram 
Apostas – Promocode JUMPER