Os playoffs da NBA foram a imagem de um país que, com vacinação em massa, já está quase de volta às funções normais e começa a ver a COVID-19 como algo no passado. Ainda assim, o risco da doença impediu que tivéssemos um dos encontros mais legais proporcionados pela decisão do título da temporada. O lendário Bill Russell não pôde estar em Milwaukee para entregar o troféu de MVP das finais, que leva seu nome, a Giannis Antetokounmpo e fez uma saudação ao craque pelas redes sociais. 

 

“Eu peço desculpas por ter que ausentar-me por conta da COVID mais uma vez nesse ano. Giannis, você mereceu e ganhou o prêmio Bill Russell justamente. Um jogo de 50 pontos e 14 rebotes é uma forma extraordinária de fechar essa campanha. Realmente gostaria de ter tido a chance de entregar-lhe esse troféu. Parabéns!”, publicou o ídolo, acompanhado de uma série de hashtags que fazem referência ao segundo título da história do Milwaukee Bucks.   

Juntamente com a mensagem, ex-pivô também publicou um pequeno vídeo em que reforça as congratulações ao líder da equipe do Wisconsin na conquista do primeiro campeonato da carreira. “Parabéns, Giannis! Eu não consigo falar o seu sobrenome direito, mas parabéns por ganhar o troféu Bill Russell”, gravou o ícone de 87 anos, mantendo o tom de brincadeira que já lhe é característico. 

 

Essa é a segunda vez consecutiva que o integrante do Hall da Fama, embora já esteja totalmente imunizado contra a COVID-19, não consegue participar das festividades do título da NBA e entregar do prêmio que leva o seu nome. A ausência no fim da última temporada, porém, foi menos simbólica porque ele já havia entregue o troféu em três ocasiões anteriores para o craque LeBron James. Por outro lado, esse é o primeiro título e MVP das finais da carreira do ala grego. 

O troféu de jogador mais valioso das finais é entregue desde 1969 e recebeu o nome de Russell, atleta mais vitorioso da história da NBA, em 2005. O “batismo” serve como um tipo de reparação histórica, já que o multicampeão nunca teve a oportunidade de ser eleito MVP da decisão. Antetokounmpo concluiu a série contra o Phoenix Suns com médias de 35.2 pontos (com 61.1% de conversão nos arremessos de quadra), 13.2 rebotes, 5.0 assistências, 1.8 tocos e 1.2 roubos de bola. 

   

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:   

Instagram 
YouTube 
Twitter 
Canal no Telegram 
Apostas – Promocode JUMPER