Russell Westbrook está prestes a quebrar um recorde que já pareceu intocável: vai superar os 181 triplos-duplos de Oscar Robertson para assumir a liderança histórica da NBA no quesito. E, para um dos maiores armadores de todos os tempos, essa é mais uma oportunidade para reconhecermos a qualidade do astro do Washington Wizards. O lendário Magic Johnson acredita que a véspera da façanha é um ótimo momento para pedir o devido respeito a um dos talentos mais singulares que a liga já viu.

“Outro dia, acho que Russell pegou 20 rebotes. Vinte rebotes para um armador? O que esse cara faz é realmente grandioso. É algo que eu, por exemplo, nunca pude fazer. É por isso que tenho consciência do quão enorme esse feito é. Diante das coisas que ele consegue realizar dentro de quadra, eu só consigo dizer a todos que deem o amor e o respeito devido a um astro como Russell”, pediu o ídolo do Los Angeles Lakers, em entrevista exclusiva ao portal The Athletic.

Por muitos anos, na verdade, Westbrook vem recebendo o contrário de respeito: suas atuações foram menosprezadas, estigmatizadas como as pegadas de um jogador que pensava mais em seus números e estatísticas do que nos companheiros de equipe e vitórias. Magic vê uma fina ironia nessas constantes críticas hoje: ele entende que os triplos-duplos do armador deveriam receber mais atenção da imprensa e fãs que realmente valoriza triunfos acima de números individuais.

“Quando mostramos os melhores momentos dos jogos na televisão, tudo gira em torno de pontuação: falamos sobre quantos pontos alguém anotou, de quão longe conseguiu arremessar. Idolatramos esses caras anotando 45 ou 50 pontos, acertando oito cestas de longa distância, e Russell não é um deles. Ele consegue todos esses triplos-duplos, mas não está aparecendo nos highlights. O que faz é maior do que receber atenção”, exaltou o integrante do Hall da Fama.

Westbrook ainda tem mais um recorde garantido nessa temporada: ele vai completar a sua quarta temporada na carreira com média de triplo-duplo – o que só havia sido feito uma vez antes na história da NBA, pelo próprio Robertson. Essa conquista ocorreu com uma série de 19 TDs nos últimos 25 jogos, incluindo performances de 20 rebotes e/ou assistências. Para Johnson, o astro da atualidade continua a ser menosprezado porque ele mesmo transforma façanhas incríveis em algo comum.

“Tem gente que jogou por 13 ou 15 anos na NBA e nunca conseguiu uma atuação de 20 rebotes. O mesmo vale para marcas de assistências: eu até tive diversas vezes, mas há armadores que passam a carreira inteira sem distribuir 20 assistências em uma partida. São coisas que ele é capaz de fazer e não tenho certeza se as pessoas em geral têm um real entendimento da raridade de tais feitos”, finalizou a lenda da NBA, ressaltando o caráter histórico das atuações de Westbrook.