Milwaukee Bucks e Miami Heat iniciam nesta segunda-feira uma das semifinais da Conferência Leste.

Giannis Antetokounmpo (ala-pivô)- Atual MVP da NBA, favorito ao prêmio neste ano e recém-eleito melhor defensor da temporada, o astro grego é o grande personagem da série. Com médias de 30,6 pontos, 16,0 rebotes e 6,0 assistências (único na história da franquia a ter esses números em uma série de playoffs), Antetokounmpo está voando em quadra será o maior alvo da sólida defesa do Heat.

Khris Middleton (ala) – Segunda peça mais importante do Bucks, Middleton tem médias de 15,0 pontos, 7,8 rebotes e 5,2 assistências na pós-temporada. O bom desempenho ofensivo dele será vital para que o Bucks consiga superar o Heat. Middleton terá pela frente um interessante duelo com Jimmy Butler.

Brook Lopez (pivô) – Um dos melhores protetores de aro da temporada, Brook Lopez é um pivô que espaça a quadra e dá liberdade para Antetokounmpo “desfilar” pelo garrafão adversário. Não por acaso, por conta do desempenho defensivo notável da dupla, o Bucks é o time que menos sofreu pontos no garrafão nesta temporada.

Eric Bledsoe (armador) – Armador com grande capacidade defensiva, Bledsoe tem médias de 11,6 pontos e 6,6 assistências nos playoffs. Em compensação, ele vem arremessando muito mal na pós-temporada, com apenas 27,8% de aproveitamento nos chutes do perímetro.

Wesley Matthews (ala-armador) – “Ponto fraco” do quinteto titular do Bucks, Matthews tem duas funções primordiais na equipe: matar bola do perímetro e ajudar na marcação de perímetro. Nos playoffs, o ala-armador vem contribuindo com uma média de 8,2 pontos e um aproveitamento de 42,9% nos arremessos do perímetro.

George Hill (armador) – Sexto jogador do Bucks, Hill é um armador mais cerebral que Bledsoe e mais útil sem a bola nas mãos, que atua cerca de 22 minutos por jogo. Na pós-temporada, o veterano está arremessando muito bem: 52% nos arremessos de quadra e 40% do perímetro.

Pat Connaughton (ala-armador) – Segundo reserva com mais tempo de quadra, Connaughton é um ala-armador que, nos playoffs, está contribuindo com 6,2 pontos de média e 43,8% de aproveitamento nos arremessos do perímetro, sua especialidade.

Marvin Williams (ala-pivô) – Contratado no decorrer da temporada, após ter sido dispensado pelo Charlotte Hornets, Williams é um dos reservas com mais minutos nos playoffs (15.1 minutos). O veterano ala-pivô pode ser útil em formações mais baixas e contribuir com o seu arremesso do perímetro (incríveis 61,5% de aproveitamento nos playoffs).

Kyle Korver (ala) – O veteraníssimo Korver, de 39 anos, tem um papel específico no Bucks: matar bola do perímetro. Dono de uma mecânica de arremesso invejável, o ala contribui com 7,8 pontos e tem um aproveitamento de 37,5% nas bolas de três pontos na pós-temporada.

Donte DiVincenzo (ala-armador) – Voluntarioso combo guard (atua nas posições 1 e 2), DiVincenzo precisa contribuir mais no ataque vindo do banco de reservas. Nos playoffs, ele tem média de apenas 5,6 pontos e vem arremessando muito mal do perímetro (25% de aproveitamento).

Jimmy Butler (ala-armador) – Líder do Heat em pontos (19,9) e assistências (6,0), e segundo em rebotes (6,7), na temporada regular, Butler é a alma da equipe com o seu trabalho incansável em quadra. Sua determinação em quadra, capacidade defensiva e poder de decisão serão fundamentais para que o Miami Heat tenha chance de eliminar o poderoso Milwaukee Bucks.

Bam Adebayo (pivô) – Um dos finalistas ao prêmio de jogador que mais evoluiu (MIP) nesta temporada, Adebayo é a âncora defensiva no garrafão do Heat e terá a difícil missão de ser o marcador primário de Antetokounmpo. Além disso, o pivô é um dos principais criadores de jogadas da equipe (média de 5,1 assistências) e o líder do time em rebotes (10,2), tocos (1,3) e aproveitamento nos arremessos de quadra (55,7%).

Goran Dragic (armador) – Reserva na maior parte da temporada regular, Dragic ganhou a condição de titular nos playoffs e não está decepcionando. O veterano armador esloveno é o principal cestinha do Heat na pós-temporada (22,8 pontos) e ainda está com um aproveitamento de 41,4% nos arremessos do perímetro.

Duncan Robinson (ala) – Robinson talvez tenha sido o melhor arremessador de três pontos desta temporada na NBA. Quase 90% dos arremessos do ala são do perímetro. Nos playoffs, o aproveitamento do sniper de Miami é de 44,4%. Por isso, Robinson é peça essencial no esquema ofensivo do Heat.

Jae Crowder (ala/ala-pivô) – Titular do Heat nos playoffs, Crowder está sendo uma importante peça na defesa da equipe de Miami. No ataque, ele contribui com uma média de 9,8 pontos. O detalhe é que 80% dos arremessos tentados pelo ala são do perímetro.

Tyler Herro (ala-armador) – Principal reserva do Heat, e nome quase certo no time ideal de novatos da temporada, Herro está atuando muito bem nos playoffs. O ala-armador de 20 anos contribui com uma média de 16,5 pontos e um aproveitamento de 36,4% nos arremessos do perímetro.

Andre Iguodala (ala) – Tricampeão da NBA (com o Golden State Warriors), o veterano ala de 36 anos chegou ao Heat no meio da temporada e forma, ao lado de Butler e Adebayo, uma trinca defensiva de dar inveja. Nos playoffs, Iguodala tem sido o segundo reserva com mais tempo de quadra e contribuído com 4,8 pontos e um aproveitamento de 63,6% nos arremessos de quadra.

Kelly Olynyk (ala-pivô/pivô) – O jogador canadense está com menos tempo de quadra nos playoffs (13,7 minutos) do que na temporada regular (19,4), mas em compensação melhorou o seu aproveitamento nos arremessos de quadra, passando de 46,2% para 52,6%.

Kendrick Nunn (armador) – Titular em todas as 67 partidas disputadas na temporada regular, o novato Nunn foi o quarto cestinha da equipe (15,3 pontos), mas caiu de produção e virou reserva na “bolha” da NBA em Orlando. Aliás, nos playoffs, ele atuou em apenas um jogo contra o Indiana Pacers e anotou sete pontos, em 14 minutos em quadra.

Milwaukee Bucks e Miami Heat iniciam, nesta segunda-feira, a série semifinal.

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais:

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook