O Philadelphia 76ers vive uma situação bem curiosa: embora seja o líder da conferência desde o início da temporada, não é visto como o principal candidato para vencê-la. E o próprio presidente de operações da franquia não tem problemas em admitir a estranha situação. Daryl Morey passa longe de excluir o Sixers do rol de candidatos ao título da temporada, mas sabe reconhecer que o Brooklyn Nets é o grande favorito do Leste caminhando para a fase de mata-mata.

“Eu acho que o Nets chegará aos playoffs como o favorito do Leste, mas estamos perto e não vejo uma equipe claramente acima dos demais na liga. Melhoramos o nosso elenco na trade deadline e acredito que somos um dos seis times com chances extremamente boas de conquistar o título. Estamos entre os melhores e, com certeza, pertencemos à disputa. É assim que enxergo o cenário de momento na liga”, analisou o executivo, em entrevista ao jornal Philly Voice.

As chances do Sixers foram fortalecidas na trade deadline: Morey explorou o mercado e conseguiu a aquisição do veterano George Hill, reforçando a posição em que a equipe parecia mais frágil. Armadores mais conceituados na NBA chegaram a ser especulados, como Kyle Lowry, mas o ex-atleta do Oklahoma City Thunder foi a alternativa menos custosa em trocas. Outros nomes podem soar mais atraentes para o torcedor, mas o dirigente garante que Hill é exatamente o que a equipe precisava.

“Nós sentimos que só existiam dois ou três opções no mercado para ajudar nosso time e George era uma delas. Para mim, é uma contratação como Danny Green: alguém que já passou por guerras nos playoffs, capaz de defender e espaçar a quadra. Nossa base é a defesa, mas, ao lado de Joel Embiid e Ben Simmons, é preciso ter sempre alguém que possa arremessar. Ele não só chuta com qualidade, mas é seguro com a bola e sempre faz as jogadas certas”, elogiou o presidente da franquia.

Adquirir Hill sem grandes perdas foi o possível último passo para o plano de construção de elenco de Morey visando a pós-temporada. Sabendo que o time já possui os astros Embiid e Simmons, o executivo planejou seguir “acumulando” atletas experientes que possam consolidar um elenco de coadjuvantes homogêneo. A estratégia, na verdade, passa longe de ser surpreendente e inovadora: em grande parte, foi o que ele já havia tentado fazer em torno de James Harden, no Houston Rockets.

“Hoje, temos 12 jogadores que podemos colocar em quadra em uma série de playoffs. Isso é bastante importante. Só cinco vão jogar, obviamente, mas ganhamos segurança contra lesões, opções de escalação e diferentes maneiras de jogar. Acho que esse é um elenco que oferece alternativas, acima de tudo. Deveremos ser bem fortes e difíceis de sermos derrotados em uma série de sete partidas. Ainda não estamos lá, claro, mas eu sinto que estamos prontos para os playoffs”, decretou o veterano GM.

Do alto de sua experiência, Morey entende que a NBA não é uma ciência exata: não há fórmula mágica ou receita pronta para formar um elenco campeão. E, mesmo que esse trabalho seja muito bem perfeito, uma lesão na hora errada pode fazer desmoronar um castelo de cartas construído cuidadosamente. O imponderável sempre apresentará riscos, mas o dirigente acredita que o Sixers tem todas as peças no lugar para ser um legítimo candidato ao título a partir do fim do mês que vem.

“Doc [Rivers, técnico] adora o elenco e como estamos jogando no momento. Eu tenho a mesma posição. Meu trabalho é adicionar talento ao grupo e deixar que decida o que é melhor, pois ele vem fazendo um trabalho fantástico. Desafio a falar o nome de um atleta aqui que não esteja apresentando o melhor basquete da carreira. Podemos colocar cinco jogadores testados, com vasta experiência em playoffs, para fechar jogos. Temos uma sensação ótima de que realmente podemos ganhar tudo nesse ano”, concluiu o confiante Morey.